10 dicas pra prevenir a micose no verão

Da Redação

Verão, praia e piscina são os principais aliados da micose, as manchinhas esbranquiçadas que aparecem no corpo, pés, mãos, coçam muito e podem até ocasionar uma unha oca. A doença é causada pela ação de fungos que estão presentes, principalmente, em lugares úmidos e quentes.

A micose pode aparecer devido a hábitos mais comuns no verão, como andar com os chinelos ainda molhados do banho ou usar meias umedecidas. “Para evitar o desenvolvimento das micoses, observe atentamente o local onde pisa ou põe as mãos, use calçados bem secos e mantenha uma boa higiene pessoal e de seu lar”, aponta a dermatologista Luciana Macedo de Oliveira.

Dicas para prevenir a micose

1 - Evite caminhar descalço, especialmente em pisos úmidos ou vestiários públicos;

2 - Caso tenha molhado os pés na chuva, não ande com as meia úmidas, troque-as imediatamente, assim como o calçado, e não ande com o chinelo molhado após o banho;

3 - Seque bem o corpo após o banho, dando atenção especial aos espaços entre os dedos dos pés, às virilhas, às axilas e à região abaixo das mamas;

4 - Prefira meias e roupas íntimas de tecido natural (algodão), pois as fibras sintéticas são pouco arejadas e retêm mais suor;

Veja também:

5 - Não use toalhas, roupas íntimas ou de banho de outras pessoas, principalmente se estiverem úmidas;

6 - Evite usar o mesmo calçado por dias seguidos. Procure fazer um revezamento, colocando o sapato usado no dia anterior para arejar e tomar sol;

7 - Na praia ou clube evite usar roupas molhadas por muito tempo. É melhor trocar de roupa, usando uma seca até voltar para água;

8 - Na praia, sempre use chinelo e evite usar toalha úmida para se secar;

9 – Não use sabonetes compartilhados para lavagem das mãos ou outros itens de uso e higiene pessoal;

10 – No salão de beleza, leve seu próprio material (alicate, lixa, tesoura) ou, pelo menos, verifique se o que será usado está esterilizado.

Tratamento

A dermatologista recomenda o uso de sabonetes e xampus próprios para tratar a micose na pele e no couro cabeludo. Cremes, pomadas ou esmaltes antifúngicos no local afetado são indicados, no mínimo, de 10 a 30 dias.

“Algumas micoses são mais difíceis de tratar, como as onicomicoses, ou micoses de unha. Neste caso, mesmo que os sintomas desapareçam antes de findar o tempo recomendado pelo médico, deve-se continuar o tratamento. Isso porque o fungo pode estar mais fraco e ainda não ter sido eliminado completamente. Ao abandonar o tratamento, ele se fortalece e a micose volta a surgir, ainda mais resistente ao tratamento inicial”, conclui Luciana.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach e Eliana Caetano

Editora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Maria do Rosário, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 3321-5244

Endereço: Rua dos Missionários, 139, Santo Amaro - São Paulo (SP)

Cep: 04729-000