Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Godllywood - Girls | 16 de abril de 2020 - 00:00


Deus te pedirá contas

Lembro-me bem da minha juventude e principalmente da minha adolescência!

Tempos em que eu pensava saber tudo e mais um pouco! Achava que meus pais tinham ideias ultrapassadas e por isso, não podiam me aconselhar, pois não estavam vivendo o que o mundo me apresentava naquele momento.

No “tempo” deles, as coisas eram diferentes, como eles poderiam entender?

Dava ouvidos aos conselhos das amizades que eu tinha, achava que elas sim, eram entendidas, sabiam mesmo curtir a vida, coisa que, na minha cabeça, meus pais já não faziam mais.

Quando me advertiam sobre meu círculo de amizades, comportamento e até vocabulário, eu ficava emburrada, com raiva, pois pensava: – eles não conhecem minhas amigas e não sabem nada dos tempos de hoje, só querem mesmo me proibir de ser livre e feliz, eles não gostam de mim!

Ahhhh… como eu estava enganada! Como fui ingrata, tola e cega ao pensar daquela forma.

Hoje, tenho até vergonha, pois chega a ser ridículo acreditar que eles não sabiam de nada e que eu, recém saída das fraldas, com um pouco mais de 1 década de vida é que era a sabichona do pedaço.

A Bíblia também nos ensina sobre isso! Ahhh se eu tivesse lido esse ensinamento na minha adolescência, com certeza não teria pensado daquela forma e nem sofrido o que sofri, leia:

Por todas essas coisas

“Alegra-te, jovem, na tua mocidade! Seja feliz o teu coração nos dias da tua juventude! Siga por onde teu coração mandar, até onde a tua vista alcançar; mas saiba que por todas essas coisas Deus te pedirá contas.” Eclesiastes 11:9

Salomão, quem escreveu o livro de Eclesiastes, deixou esse sábio conselho aos jovens, como que dizendo: você pode fazer o que lhe der na telha, mas saiba que tudo o que você fizer, Deus vai lhe pedir contas tim-tim por tim-tim, ou seja, minuciosamente. Haverá consequências na terra e no céu.

Diante disso amiga, lhe deixo uma reflexão, mas seja sincera com você mesma. Você vai continuar pensando que seus pais, o grupo, a Sis estão ultrapassados e que as modas e os ensinamentos lá de fora é que estão com tudo e lhe farão livre e feliz?

Que o que importa mesmo é “curtir” a vida hoje sem pensar no amanhã? Pense…

Tenha em mente que Deus olha para cada uma de nós lá do alto e busca corações sinceros, verdadeiros, que se importam com Ele, em agradar a Ele:

Coração perfeito

“Quanto ao Senhor, Seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-Se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com Ele.” 2 Crônicas 16:9

Aproveite esta quarentena e reflita, tome uma atitude de fé se você ainda não o fez e mude!

Que Deus abençoe a todas.


  • Sandra Lages 


reportar erro