Rede aleluia
Reunião de Educadoras de São Paulo com Sra Rosana Silva – 22/05/2022
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

EBI | 23 de Maio de 2022 - 19:27


Reunião de Educadoras de São Paulo com Sra Rosana Silva – 22/05/2022

"E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis."      Colossenses 3:23

-Tudo que fizermos tem que ser buscando honrar a Deus e não para mostrar para o homem. Muitos se esquecem disso e passa a servir as autoridades não a Deus. Se esperarmos reconhecimento do homem só gerará decepção e não receberemos o galardão de Deus.
Nossa intenção e desejo deve ser apenas de servir a Deus com todas as forças porque é Ele que nos capacita e nos dá a direção para ganhar a alma das crianças. Por isso devemos servi-Lo dependendo sempre da direção Dele buscando saber o que Ele quer de nós e não servir como achamos que deve ser.
Devemos tratar as crianças como gostaríamos que nos tratassem; com carinho, respeito e consideração mas não apenas isso devemos tratá-las como almas pois muitas chegam endemoniadas e precisam de libertação. Devemos ensinar com paciência pois cada criança tem seu jeito e seu tempo diferente de entender o que estamos ensinando. Por que a gente nunca sabe o que a criança enfrenta em casa e na escola. Muitos tem problemas que nem imaginamos. Quando servirmos a Deus o trabalho se torna leve gratificante e frutífero mas quando não é pra Deus se torna um fardo e vão.
Se dermos o nosso melhor vamos receber nosso galardão vendo as crianças crescendo em Sua presença e O servindo.

   

   

Ela usou o exemplo de Abel que ofertou seu melhor e Caim que além de não oferecer o melhor ainda invejou seu irmão. Infelizmente temos isso no meio das educadoras. Muitas vê a tia dando frutos e desenvolvendo seu trabalho e ao invés de apreciar e seguir o exemplo, inveja o serviço a Deus da companheira de trabalho.

Somos privilegiadas por todo o conteúdo que temos para nos auxiliar e agregar no nosso serviço a Deus. Devemos valorizar o que Deus tem permitido chegar a nós para saber lhe dar com cada criança, sem fazer acepção, entendendo e respeitando as mães com filhos atípicos sempre se colocando no lugar dela.

Nosso foco é ensinar as crianças mesmo que os pais estejam enfrentando lutas e dificuldades nós damos o suporte espiritual mas focando sempre cuidar da criança.

Dia 28/05 evento no ABADS 9:30 com a camisa da EBI.


reportar erro