Namoro durante a viuvez: como proceder?


Por Kaline Tascin / Foto: Gettyimages

Na Escola do Amor Responde desta semana, a aluna Cláudia diz que, logo depois que ficou viúva, um colega de trabalho se interessou por ela e ela não sabe o que fazer. Os professores Renato e Cristiane Cardoso aconselham sobre a necessidade de evoluir passo a passo em um novo relacionamento.

CLÁUDIA – Fiquei viúva com dez meses de casada e, após seis meses de luto, um colega de trabalho se interessou por mim, mas eu não estava preparada para um novo relacionamento. Passados seis meses, conheci um rapaz em uma viagem e comecei a namorá-lo. Contudo este relacionamento caminha para o fim, pois temos objetivos diferentes. Estou arrependida de não ter dado a chance para o colega que havia se interessado por mim. Hoje ele ainda está solteiro e, em breve, estarei sozinha também. Gostaria de dar uma chance a ele e de
conhecê-lo melhor. Quero a ajuda de vocês para saber como devo agir. Como me comportar corretamente em relação a isso. Eu gostaria de tentar outro relacionamento. Devo pedir ajuda do chefe dele, que é uma pessoa da minha confiança, ou esperar para ver no que vai dar?

CRISTIANE – Eu sugiro que você volte a ser amiga dele primeiro. Comece a conversar com ele, tente saber do que ele gosta, o que ele faz, volte a ter a amizade que provavelmente foi rompida, porque quando você diz não para a pessoa ela fica sem graça de continuar conversando com você. Esse é o primeiro passo.

RENATO – É bom você reatar a amizade, aja naturalmente com ele, como uma colega. E uma coisa muito importante: quando falar com ele e der a entender que está interessada em um relacionamento, nunca o deixe se sentir como segunda opção para você. Ou seja, na época, ele se interessou por você e você não quis e escolheu outra pessoa, com a qual você está terminando o relacionamento, e agora o quer de volta. Você pode dar a entender que não deu certo com o outro rapaz e, então, vai ele mesmo. Ele não pode se sentir um curinga, a regra 3: já que não deu certo com o outro, então pode ser ele. Você tem que falar a verdade para ele: que você não estava preparada naquela altura para ter um relacionamento. Creio que, se ele for uma pessoa razoável, vai entender. Você pergunta se deve envolver seu chefe, que é uma pessoa de sua confiança, e eu não vejo necessidade, mas se você quiser não é pecado fazer isso. Me parece que você já tem uma abertura para falar diretamente com o rapaz a quem pretende dar a chance agora. Ele lhe dá abertura para isso e até mostrou interesse em você primeiro. É diferente de você chegar do nada para uma pessoa e dizer que está gostando dela. Ele falou isso para você no passado, apesar de você não estar preparada. Já que ele mostrou isso a você naquela ocasião, nada impede que você diga que agora está em outra fase da vida, se recuperou e que tem pensado muito em dar uma chance a ele.

CRISTIANE – Quando começar a amizade de novo, você terá a oportunidade de falar isso. Em certo ponto vai tocar no assunto, pois você estará mais próxima dele. Você deve se interessar mais pela vida dele e saber o que ele faz, do que ele gosta, o conheça e se aproxime. Você vai ver que não será um bicho de sete cabeças demonstrar que está interessada, porque ele está interessado também. Talvez você nem precise dizer que está interessada e na conversa vocês acabem chegando a um acordo. Para você e todas as pessoas que estão interessadas em alguém e não sabem como se aproximar: seja amigo! A amizade é um caminho para isso.

RENATO – Você, que é solteiro e diz que não tem ninguém, em vez de pensar em namorado ou namorada, pense primeiro em amizade. É o primeiro passo. Não queira pular degraus ou fases. Além do mais, a amizade é a progressão natural para o namoro.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Namoro durante a viuvez: como proceder?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games