Delegacias recebem apoio de programa social para atender mulheres vítimas de violência

Segundo pesquisas, no último ano teve um crescimento de 20% nas denúncias


Por UNIcom / Fotos: Cedidas

Uma iniciativa do programa social Raabe tem auxiliado as autoridades em um dos principais problemas da atualidade – amparar e auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica. Neste mês, foi a vez da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), de Aparecida de Goiânia (GO) receber o apoio do grupo.

Segundo a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, houve um aumento de quase 20% nas denúncias, em relação ao mesmo período do ano passado.

Enquanto as vítimas aguardam atendimento para registrar a queixa, as voluntárias oferecem gratuitamente orientação psicológica, jurídica e social a todas elas. O objetivo é ajudar essas mulheres a saírem de situações abusivas que podem levá-las ao feminicídio.

Além de Goiás, o Raabe atende em DEAM dos estados do Amapá, Piauí e Paraná. Em breve, o grupo pretende estender o projeto em delegacias de todo Brasil.

Maus-tratos que levam ao suicídio

Um estudo realizado pelo Ministério da Saúde informou que 4 em cada 10 óbitos de mulheres que já tinham registros de atendimentos no SUS por violência, apresentavam histórico de lesões autoprovocadas.

Rosa Cardoso, responsável pelo programa social do estado de Goiás, afirma que sofrer em silêncio é uma característica das mulheres que são violentadas. “Elas se sentem sujas, incapazes e, por fim acabam pensando em alguma maneira de tirar a própria vida”, disse Rosa.

Foi o que aconteceu com a Shirley Presse. Após sofrer diversos tipos de abusos em relacionamentos diferentes, adquiriu depressão, praticava a automutilação e tinha pensamentos suicidas.

Shirley conta que foram 13 anos de sofrimento até conhecer o Raabe. “Fui convidada a me inscrever no ‘Curso de Autoconhecimento’, onde aprendi a me dar valor, a me perdoar pelas escolhas erradas que fiz no passado e a me fortalecer emocionalmente. Hoje, sou voluntária do grupo e ajudo outras mulheres a superar traumas”, concluiu.

O programa social está presente em todos os estados brasileiros, nos Estados Unidos e em outros países da Europa e da América Latina.

Em 2018, mais de 100 mil mulheres foram atendidas pelo programa social.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Delegacias recebem apoio de programa social para atender mulheres vítimas de violência

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games