O turismo do suicídio

Caso de político inglês que tomou doses de uma substância letal chama a atenção para a depressão e para as pessoas que desistem de viver


Por Marcelo Rangel / Foto: Reprodução

O inglês Kalvin Paul Chapman se suicidou recorrendo a uma overdose em abril de 2018, mas o caso veio à tona na imprensa só recentemente e levantou a discussão sobre o chamado Turismo do Suicídio. Ele morava em Manchester e comprou as drogas no México, país onde a legislação é mais flexível e permite isso, ao contrário do Reino Unido.

Chapman comprou uma droga usada para a eutanásia de animais. No Reino Unido, a substância é proibida. Ela é usada em alguns países, inclusive, em injeções letais na execução de condenados à pena de morte. São comuns as notícias de idosos e doentes desenganados que viajam ao território mexicano com o pretexto de passear, mas vão para comprar a substância.

O caso ganhou evidência pelo modo como o britânico realizou o suicídio. Ele mandou um e-mail à polícia: “Provavelmente vou me matar em 20 minutos. Favor mandar alguém recolher meu corpo. A porta da frente estará destrancada.
Muito agradecido”.

Os policiais foram acionados tão logo o e-mail foi recebido. Chegaram a chamar uma ambulância, mas Chapman faleceu, apesar do socorro. Em seu computador foram encontrados arquivos com bilhetes suicidas para parentes e amigos, um PDF com o passo a passo para a eutanásia e poemas enaltecendo a morte, copiados
da internet.

O bizarro turismo da morte não é feito só no México. A Suíça, cujas leis permitem a eutanásia supervisionada por médicos em muitos casos, recebe cidadãos de vários países europeus para o suicídio assistido, embora a legislação limite o número desses “turistas”. doença
Chapman, que tinha 43 anos, descobriu pouco antes de sua morte um tumor atrás dos olhos. Ele também era cardíaco e sofria de dores na coluna há muitos anos, além de ter sido diagnosticado com depressão.

Além da carreira política, ele também tinha forte reputação como advogado da área comercial e era respeitado por seus pares na política e no Direito.

Busque ajuda
O suicídio não deve ser a saída para a cura das enfermidades. Todas as
sextas-feiras, na Universal, acontece a Sessão de Descarrego, uma reunião especial para aqueles que desejam ficar livres de todo o mal que aflige o corpo e a alma. As reuniões acontecem no Templo de Salomão, em São Paulo, às 10h, 12h,15h e 20h. O horário do meio-dia é dedicado ao tratamento para a cura da depressão. Procure uma Universal
perto de você.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O turismo do suicídio

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games