Escolha bem as suas companhias

Com quem você anda pode proteger ou prejudicar a sua fé. Entenda


Por Núbia Onara / Foto: iStock

“Depois que aceitei o Senhor Jesus, meus ‘amigos’ me deixaram…” é uma frase unânime entre as pessoas que se convertem, e há uma explicação.

Qualquer tipo de relacionamento baseia-se na afinidade dos propósitos, gostos e objetivos. Quando você decide voltar-se para os princípios de Deus, e viver uma vida pautada na Palavra dEle, naturalmente terá divergências com aqueles que não tomaram esta decisão.

Por exemplo, antes você curtia a noite, tinha relacionamentos casuais, bebia, etc. Ao se converter, passa a não achar nada disso mais interessante e, consequentemente, deixou de ser uma companhia para quem curte essas coisas.

Você agora é a pessoa “chata”, que não quer contar “mentirinhas” para se dar bem e logo reclama quando alguém age assim. É a que não curte palavrões e que não quer ficar por aí pulando de relacionamento em relacionamento.

Por essa razão, muitas vezes, a vida cristã pode ser solitária. O melhor a fazer é buscar novas amizades, que dividam os mesmos propósitos e a mesma fé. E isso leva um tempo.

Escolha bem

O que muitos novos cristãos não entendem, e acabam tentando se convencer, é de que é possível andar com os antigos amigos e não fazer o que eles fazem.  Mas, como o próprio apóstolo Paulo adverte: “não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.” (1 Coríntios 15:33)

O Bispo Edir Macedo em suas anotações de fé ressalta que “é impossível conviver com alguém e não ser influenciado de alguma forma por ele. Dessa forma, saber selecionar o círculo de amizades, inclusive nas redes sociais, é essencial para quem deseja manter a fé, o temor e a conduta irrepreensível diante de Deus”.

Sobre este assunto o salmista e rei Davi diz:

“Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” Salmos 1.1 

Nesse versículo você se depara com três situações bem comuns com relação às companhias que o cristão deve evitar:

  1. Não andar no conselho dos ímpios: ímpio é todo aquele que não vive de acordo com a fé. Que conselhos bons pode sair dele para você, que vive de acordo com essa fé? Pode de uma mesma árvore sair fruto bom e ruim? O próprio Senhor Jesus diz que “não”. (Mateus 7.17,18).

 

  1. Não se detém no caminho dos pecadores: os pecadores aqui citados são aqueles que vivem na prática do pecado, que não se arrependem dos seus maus caminhos. Porém, quem decidiu viver uma vida nova com Deus, não gosta de estar no meio daqueles que não se preocupam em viver de acordo com a Palavra de Deus. Isso não quer dizer que os desprezará, mas sua escolha de vida não combina com a escolha que eles fizeram.

 

  1. Não se assenta na roda dos escarnecedores: escarnecedor é aquele que difama, que gosta de fazer escárnio (zombar ou ridicularizar alguém). Que tipo de conversa você teria estando no meio deles?

 

Antes só, porém com Deus

Para as pessoas, cujo prazer é permanecer com uma vida de acordo com a Palavra de Deus, trazendo-a sempre em seus pensamentos (Salmos 1.2) e se afasta de quem pode afastá-las de Deus, Davi fez uma comparação formidável a quem eles seriam semelhantes:

“Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido.” Salmos 1.3 

Às vezes, você pode se sentir só por não ter muitos amigos para compartilhar a fé. Mas nunca esqueça que a sua fé é o bem mais precioso. E como tal, precisa ser valorizada, cuidada e protegida.

Aproxime-se de quem tem prazer em ouvir e praticar a Palavra de Deus. Não pense duas vezes em ter que evitar certas amizades e até certos tipos de ambiente. Já dizia o ditado: “Antes só do que mal acompanhado”.

E não se preocupe. O próprio Senhor Jesus prometeu que neste mundo não nos deixaria só e enviaria o Seu Consolador – o Espírito Santo. Ele suprirá sua necessidade de companhia e ainda te conduzirá sabiamente até pessoas que o ajudarão a manter a fé sempre viva.

Participe do “Jejum de Daniel”

Se você ainda não foi batizado com o Espírito Santo, o “Jejum de Daniel” para o avivamento do Espírito Santo é uma oportunidade preciosa para isso.

O propósito teve início no dia 19 de maio e vai até o dia 9 de junho. O encerramento será no dia de Pentecostes com o derramamento do Espírito Santo, direto do Cenáculo de Jerusalém.

Se você deseja esse avivamento espiritual, participe dos encontros que acontecem no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima de sua casa.

Compartilhe também essa mensagem com seus amigos e familiares.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Escolha bem as suas companhias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games