O “Dia das Mães” na porta dos presídios

Na semana em que se comemorou essa data especial, o grupo UNP proporcionou momentos prazerosos a todas as mães. Veja como foi


Por Sabrina Marques / Fotos: Cedidas

No segundo domingo de maio, comemora-se o Dia das Mães. Neste ano, a data especial foi celebrada no dia 12 último. Para muitos, o dia é para reunir toda a família e presentear aquela que representa força, dedicação e amor.

Porém, apesar de muitas terem recebido manifestações de carinho no conforto do seu lar, há aquelas que, logo cedo, já estavam enfrentando filas para visitar seus filhos dentro de uma penitenciaria.

Com o objetivo de tentar aliviar o sofrimento destas mães, o grupo Universal nos Presídios (UNP) realizou diversas atividades aos que estão privados de liberdade e, consequentemente, às suas mães e esposas que os visitam, como, também, para as mães que estão presas em diversas penitenciárias e complexos provisórios do país.

O objetivo foi oferecer um momento de alegria e esperança na data especial, quando muitas delas nem, sequer, acreditam que têm motivos para comemorar.

O evento aconteceu em todo o país e foi realizado dentro e fora dos presídios. Mais de 100 mil mães foram atendidas e homenageadas pelos quase 10 mil voluntários. Todas elas participaram de mesas com café da manhã e tarde, receberam vários produtos e participaram de agrados, como o “Dia da Beleza”, além de atendimento espiritual.

As agentes penitenciárias que são mães também foram homenageadas com café da manhã e lembrancinhas. Houve apresentação de danças, palestras motivacionais, entrega de livros e apresentação de teatro.

“Eu estava condenada a 48 anos de prisão”

Sabemos que ser mãe não é uma tarefa fácil, mas é prazerosa. E só quem tem filhos pode afirmar, com certeza, o amor incondicional que sentem.

Silvia Ramos (Foto ao lado) é prova disso, pois, hoje, ela pode declarar o seu amor por sua filha e sua família publicamente e de forma livre.

Silvia estava presa. Ela foi condenada a 48 anos de prisão. Dentro do presídio, ela não tinha mais perspectiva de vida e pensava em cometer o suicídio. Mas, em um “Dia das Mães”, Silvia, recebeu a visita da sua filha, Luciana Ramos, de 22 anos. Foi aí que tudo mudou.

Assista ao relato de Silvia e sua filha no vídeo abaixo:

Faça parte você também

Se você quer conhecer mais a respeito das ações realizadas em todo o País pelo grupo Universal nos Presídios, acesse e curta a página oficial nas redes sociais. Clique aqui e confira.

Ou procure uma Universal mais próxima de sua casa e saiba como participar das atividades do grupo. Clique aqui e veja o endereço.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O “Dia das Mães” na porta dos presídios

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games