Jovem sofre golpe de R$ 1 milhão de namorado que conheceu pela internet

Saiba os cuidados que você precisa tomar para não ser mais uma vítima desses estelionatários


Por Jeane Vidal / Fotos: Istock e reprodução

Recentemente, mais um caso de mulheres vítimas de golpes aplicados por homens que conheceram em aplicativos de relacionamento virou notícia.

Dessa vez, a vítima foi a norueguesa Cecilie Fjellhoy, de 31 anos (Foto abaixo). Ela conheceu Shimon Hayut, um israelense de 28 anos, por meio do aplicativo de paqueras Tinder.

Entretanto, no aplicativo, ele se apresentava como Simon Leviev, e dizia ser filho de um bilionário judeu conhecido como “príncipe dos diamantes”.

Mal-intencionado

Para impressionar a jovem, no primeiro encontro ele a levou para Londres em um jato particular. Mas bastou um mês de namoro para que o suposto milionário aplicasse o golpe.

Alegando questões de segurança, ele a convenceu a abrir para ele uma conta bancária no nome dela, com direito a cartão de crédito com limite de 200 mil libras, o equivalente a aproximadamente 1 milhão de reais. Em menos de dois meses, o rapaz gastou todo o valor em aluguel de jatos, passagens aéreas, pagamento de assistentes, seguranças e desapareceu, deixando a moça com a dívida.

Leia também:

Internet: Muito cuidado com os relacionamentos virtuais

Relacionamento virtual acaba em tragédia no México

Presas fáceis

Infelizmente, esse tipo de golpe tem sido cada vez mais comum em todo o mundo. E as mulheres são as principais vítimas.

Para Renato Cardoso, autor dos livros Casamento Blindado e Namoro Blindado, no mundo sempre existiu pessoas boas e más e, lamentavelmente, com o advento da internet as pessoas boas tendem a acreditar facilmente em tudo.

“Elas pensam que as outras são tão boas quanto ela. Então, as pessoas más tiram proveito disso. Elas criam uma ilusão (perfil falso), e a pessoa boa, do outro lado do computador, não imagina que aquilo é um engano, então, se torna uma presa fácil”.

Dicas para se proteger

Cristiane Cardoso, também autora dos livros citados acima, destaca alguns pontos de extrema importância a serem levados em conta antes de iniciar um relacionamento virtual.

Referência – Se a pessoa que você vai iniciar um contato foi apresentada por alguém que você conhece pessoalmente, já é um ponto positivo. “O problema é quando você não tem referência nenhuma. Você só tem o que ela diz. O que ela fala de si mesma. Só que você não está vendo, não conhece a família, os amigos, você não sabe o que essa pessoa faz, onde ela trabalha, enfim, é um mundo que você não conhece”, alerta a escritora.

Renato completa dizendo que isso já deveria ser suficiente para deixar a pessoa de sobreaviso. Afinal, tudo que ela sabe da outra pessoa é o que está na tela do computador, cujas informações são alimentadas para servirem aos interesses do golpista.

O fato é que as mulheres, especialmente aquelas que estão sozinhas e sofrem com problemas sentimentais, tendem a acreditar muito mais nesses golpistas.

Bom de lábia –  Cristiane Cardoso destaca ainda outros pontos de atenção para identificar esses estelionatários: geralmente eles possuem uma conversa agradável, são extremamente românticos e sabem como ninguém afagar o ego de uma mulher. Normalmente, eles irão “se abrir” e falar dos problemas deles. A mulher, então, se ilude achando que se trata de um homem sensível, amigo, que confia nela ao ponto de lhe falar de seus sentimentos e dilemas pessoais. Quando, na verdade, ele está apenas usando um método de sedução e só está esperando um momento propício para dar o bote.

Viva no mundo real

Saia do campo virtual para o real – Renato dá uma dica para as mulheres: “No passado, o homem tinha que vir até a mulher. Ele tinha que conquistá-la. Então, se ele diz que é o que é, que te ama e tudo o mais, então, que venha até você!”. Contudo, ele orienta que esse encontro deve ser marcado em local público e de preferência que você vá acompanhada de um amigo ou amiga.

“Não dê o seu endereço e não vá para um lugar estranho”, acrescenta Cristiane. Além disso, você deve procurar conhecer a família, os amigos, o trabalho, enfim, o círculo social dele o quanto antes. Se isso não acontecer, caia fora, pode ser uma furada, aconselha a apresentadora.

Redes Sociais –  Do mesmo modo, se você não conversa com um estranho na rua, por que deveria fazê-lo nas redes sociais? Essa, aliás, é outra dica de prevenção de Renato Cardoso: “não adicionar desconhecidos no seu perfil das redes sociais. Pois, o que mais existe hoje são pessoas golpistas que estudam o perfil das pessoas nas redes sociais para criar uma conexão. Então, se você não conversa com um estranho na rua, não faça isso na internet.”

Terapia do Amor

Para aprender mais sobre desenvolver um relacionamento saudável e promissor, participe da Terapia do Amor.  Todas as quintas-feiras, no Templo de Salomão e em outras localidades. Consulte aqui os horários e endereços.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Jovem sofre golpe de R$ 1 milhão de namorado que conheceu pela internet

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games