Ator é preso após denunciar falso ataque homofóbico e racista

Ele responderá pelos crimes de falsa denúncia e desordem


Por Andre Batista / Imagem: Reprodução Facebook @jussiesmollett

O ator Jussie Smollet (36) foi liberado da prisão após o pagamento de fiança. Sua prisão provisória havia sido decretada por denunciar falso crime à polícia do Colorado (EUA). De acordo com a denúncia feita na madrugada de 29 de janeiro último, o ator teria sofrido um ataque homofóbico e racista por parte de dois homens que o teriam agredido e ofendido.

De acordo com o ator, os homens eram brancos e utilizavam máscaras. Eles teriam quebrado uma de suas costelas e colocado uma corda em seu pescoço, gritando palavras de ordem em apoio ao presidente Donald Trump. Além disso, teriam ofendido Smollet por ser homossexual e negro.

Poucos dias após a denúncia, porém, o preparador físico da academia de Smollet e seu irmão relataram à polícia que eles haviam cometido as agressões, mas sob ordem do próprio ator. Smollet teria pago para que tudo fosse encenado. Os dois irmãos, Abel e Ola Osunada, comunicaram à imprensa que não são racistas ou homofóbicos e também não apoiam o atual presidente. Agiram porque precisavam do dinheiro.

Jussie Smollett teve o mandado de prisão emitido na noite de 20 de fevereiro e permaneceu sob custódia da Justiça até o pagamento de fiança de U$ 10 mil. Ele responde pelos crimes de desordem e falsa denúncia. O ator nega que seja culpado.

Cuidado!

Assim como Jussie Smollet, outras pessoas se aproveitam de determinadas características para espalhar fake news. O que o ator está fazendo é menosprezar o sofrimento de milhões de pessoas que sofrem com ataques racistas e homofóbicos e se aproveitar de suas características para tirar vantagem.

De acordo com a polícia local, Smollet mentiu dessa maneira por estar insatisfeito com o salário ganho no programa de televisão que estrela. Com a publicidade e o título de “vítima”, ele teria maior poder de negociação.

Casos como esse reforçam tiram a credibilidade de ataques futuros que aconteçam. As verdadeiras vítimas serão desacreditadas. Até por isso, reforça-se a necessidade de investigação, independentemente da acusação feita. Antes de acreditar em qualquer notícia é muito importante pesquisar a situação.

Em seu blog pessoal, o Bispo Renato Cardoso explica que “é fácil ficar do lado de alguém que só contou o lado da história que lhe favorece. Entretanto, toda história tem um outro lado”. Por isso, “somente pessoas ingênuas, insensatas ou impulsivas acreditam na primeira coisa que ouvem. Formam uma opinião completa com apenas a metade dos fatos”.

Conforme ele explica, pessoas inteligentes não julgam rapidamente:

“Elas não acreditam em rumores, principalmente nesta era de fake news, grupos de interesse e ‘juízes graduados’ em redes sociais. Quando querem formar uma opinião, elas têm um olhar de 360 graus. Procuram conhecer o máximo possível sobre este alguém — sua história, suas escolhas e motivações. E se isso não for possível, suspendem seu juízo e aguardam o tempo mostrar.”

Por isso, cuidado! Antes de acreditar em qualquer notícia, procure a verdade.

Saiba mais sobre como se proteger de notícias falsas lendo as 5 dicas para não ser vítima de fake news.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ator é preso após denunciar falso ataque homofóbico e racista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games