Mantendo o ar em ordem

Saiba como tirar proveito do uso do ar-condicionado nos dias com altas temperaturas sem colocar sua saúde em risco


Por Flavia Francellino / Foto: Fotolia

Conforme previu o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC-Inpe), o verão de 2019 está tendo temperaturas acima da média histórica em todo o País. A alta nos termômetros se deve ao fenômeno oceânico El Niño, que provoca aquecimento nas águas do Pacífico Equatorial.

O fato é que os brasileiros têm sentido os efeitos na pele e, para aplacar o calor, todo artifício tem sido válido: roupas leves, bastante hidratação e ar-condicionado para climatizar o ambiente.

Apesar do frescor do aparelho ser percebido imediatamente, o uso dele também pode causar algumas queixas corriqueiras, como coceira no nariz, garganta seca e tosse, por exemplo.

Esses desconfortos respiratórios acontecem por que o nariz tende a “fechar” quando o ambiente está mais frio, exatamente para fazer com que o ar passe mais devagar e chegue aos pulmões nas condições ideais, como explica o doutor Pedro Giavina Bianchi, editor da revista da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai) e professor associado da Universidade de São Paulo (USP). “O nariz tem a função de filtrar o ar, ou seja, retirar as impurezas, aquecê-lo e umidificá-lo para que chegue de maneira adequada aos pulmões. Com o uso do ar-condicionado, no entanto, ele tende a trabalhar mais, porque o aparelho faz o contrário do que ele precisa fazer.” Ele também comenta que por esse motivo pessoas com rinite alérgica percebem que o órgão fica obstruído.

Dois lados da moeda
Alergias respiratórias como rinite e asma costumam ser frequentes nessa época, mas o vilão não é o uso do equipamento, mas a falta de manutenção dele. O professor explica que o aparelho espalha no ar as substâncias que estão nele quando não é higienizado adequadamente. “A má manutenção pode contaminá-lo com a poeira da casa, fungos, ácaros, pelos e restos de animais, insetos como baratas, etc.”

Essa contaminação pode ainda gerar problemas mais graves, como pneumonite (inflamação que acomete o pulmão, neste caso, induzida por fungos) e também surto de pneumonia causada pela bactéria Legionella.

Dessa forma, só há benefícios quando ele é higienizado corretamente. “O ar-condicionado pode beneficiar o ambiente ao resfriá-lo e conter a umidade e, dessa forma, deixando-o menos propenso à proliferação de ácaros e fungos.”

Cuidados
A Lei 13.589/2018 tornou obrigatória a manutenção periódica dos aparelhos em prédios públicos e privados. Essa higienização é variável (confira abaixo nas dicas dos especialistas da empresa de filtros industriais Airlink).
Segundo a legislação, a manutenção deve ocorrer tanto em espaços de uso coletivo como também em residências e automóveis. Quem não faz uso de ar-condicionado mas utiliza ventiladores também deve limpá-lo com pano úmido e detergente sempre que estiverem sujos.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mantendo o ar em ordem

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games