Quando a interferência dos familiares prejudica a relação

Alguns casais sofrem com a perseguição e intromissão de parentes. Saiba como se blindar desse problema


Por Ana Carolina Cury / Foto: Fotolia e Demetrio Koch

Muitas pessoas sofrem com a interferência exagerada dos familiares em suas relações. O ditado popular diz que “em relacionamento de homem e mulher ninguém mete a colher”, mas a verdade é que há pessoas que, além da colher, colocam o faqueiro todo: se intrometem constantemente na vida e no relacionamento do casal.

O palestrante e escritor Renato Cardoso observa que, quando isso ocorre ou se o marido ou a esposa são maltratados por algum familiar, por exemplo, é preciso que o casal tome uma atitude, mas com sabedoria. “O que recomendamos nessas situações é que o cônjuge maltratado pelos parentes aja com diplomacia. Você pode ser educado, sem precisar paparicar a família dele. E, principalmente, você tem que parar de criticá-los. Tudo isso você precisa fazer por seu parceiro. E, em troca, você deve exigir dele que lhe proteja e esteja do seu lado em casos em que receba ataques.”

A palestrante e escritora Cristiane Cardoso concorda que o casal deve priorizar um ao outro. “Por mais apegado que você seja à sua família de origem, quando se casa deve colocar sua esposa ou seu marido em primeiro lugar. Tratem bem os parentes um do outro, mas priorizem sempre vocês dois”, afirma.

O que deve ser prioridade
No relacionamento de Victor Hugo Souza Cespedez e Wine Rodrigues Vieira, ambos de 27 anos (foto a dir.), a interferência aconteceu por parte da avó dele. “Ela implicava muito comigo, me chamava de negra e de favelada”, detalha Wine.
Essas humilhações trouxeram muitos problemas aos dois. “Quando a Wine chorava, eu achava que ela estava exagerando, não percebia que estava permitindo que minha família a maltratasse e passamos a brigar constantemente”, comenta Victor.

A gota d’água foi quando a avó de Victor acusou Wine de roubo. “Ela insinuou que eu tinha pegado dinheiro dela. Cheguei a dizer que não queria mais ver a avó dele”, revela Wine.

No domingo seguinte a esse episódio, quando foram à igreja, o pastor fez um convite para que os casais ali presentes participassem da Terapia do Amor e eles decidiram conhecer a reunião. “Por meio das palestras, percebi que estava errado em não defender minha esposa. Era o maior culpado daquilo tudo e estava quase a perdendo. Passei a valorizar e a priorizar meu casamento e, quando minha avó viu isso, melhorou a forma de tratar a Wine. Hoje ninguém mais tem o poder para interferir negativamente na nossa relação”, conclui Victor.
Se sua relação também tem sido prejudicada por conta da interferência de terceiros, participe da Terapia do Amor e saiba como vencer esse problema. As palestras acontecem às quintas-feiras no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima de você. Para mais informações, acesse terapiadoamor.tv.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Quando a interferência dos familiares prejudica a relação

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games