O fim das injustiças na sua vida


Por Sabrina Marques / Foto: iStock

No livro de Lucas, capítulo 18, do versículo 1 ao 8, Jesus conta a parábola de uma viúva que clamava ao juiz iníquo, para que ele julgasse a sua causa.

E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer, Dizendo: Havia numa cidade um certo juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava o homem. Havia também, naquela mesma cidade, uma certa viúva, que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.

E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens, Todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte, e me importune muito. E disse o Senhor: Ouvi o que diz o injusto juiz. E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a Ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles? Digo-vos que depressa lhes fará justiça. ”

O objetivo dessa história ser contada foi para que as pessoas entendessem que se aquele homem injusto atendeu à viúva que clamava, como Deus – que é o Justo Juiz -, deixaria de atender aos Seus filhos?

Mas a viúva mostrou perseverança, pois, por saber que o juiz era iníquo e que de boa vontade não a ajudaria, ela resolveu importuná-lo, até que ele resolvesse o seu problema.

“Quando olhamos para o que o injusto juiz disse, vemos as seguintes palavras: ‘olha, eu não estou nem aí para Deus, nem para homem algum, mas para acabar com a chateação dessa viúva, julgarei logo a causa dela’. Quer dizer: um homem que não tinha nada de virtude dentro de si, nem em respeito à fé em Deus e nem com o próximo, fez justiça a uma mulher viúva que, na época, era vista como uma pessoa fraca na sociedade. Basta você fazer o mesmo que ela e muito mais Deus fará na sua vida”, destacou o Bispo Renato Cardoso, durante o programa “Fala que eu te escuto”, na Rede Aleluia.

Porém, o Bispo destaca que a justiça por si só não trará a justiça de Deus. Pois, assim como a viúva teve que manifestar a fé para ter a sua causa atendida, hoje o mesmo deve ser feito por cada um de nós. “Quando você começar a usar as armas espirituais contra as injustiças, então, você verá a justiça de Deus em sua vida”, enfatizou o Bispo.

Assista ao vídeo abaixo e conheça a história de Cosme e Roseli:

De 1º a 14 de outubro, bispos e pastores vão clamar a Deus por justiça. Se você tem uma causa que considera impossível de resolver, participe dessa campanha de fé e obtenha a resposta do Justo Juiz. Confira o vídeo abaixo e saiba mais:

Escreva uma carta com todas as suas injustiças, ore a Deus de dia e de noite e no dia 14 de outubro, domingo, apresente-a diante do Trono de Justiça, no Templo de Salomão, na Avenida Celso Garcia, 605, bairro do Brás, zona leste de São Paulo. Ou procure uma Universal mais perto de você e saiba como participar. Encontre o endereço, clicando aqui.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O fim das injustiças na sua vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games