O que é o Museu dos Vícios?

Descubra um lugar onde o passado de destruição é usado para conscientizar sobre os malefícios dos tóxicos


Por Kelly Lopes  / Fotos: Marcelo Alves

A função social de um museu é a preservação da memória e das histórias da Humanidade. Mas ele pode também ser usado como fonte de conscientização, como é o caso do Museu dos Vícios, localizado na Catedral da Universal João Dias, na capital paulista. O local registra o passado de inúmeras pessoas que se livraram de suas dependências, sejam elas lícitas, sejam ilícitas, ao frequentar as reuniões do Tratamento para a Cura dos Vícios.

“A ideia de criação do Museu surgiu depois que diversas pessoas deixaram ‘enterrado’ ali o passado errado de vícios. Foram pessoas que, por conta de algum vício, se autodestruíram e destruíram a família. Então, elas deixaram no Tratamento o cachimbo de crack, representando o vício de crack; o pino de cocaína; o maço de cigarro; a garrafa de bebida, representando o vício em álcool; ou até fotos representando os momentos antes e o depois do Tratamento, que comprovam que o vício realmente tem cura. Isso contraria a posição da Organização Mundial da Saúde que afirma que o vício é uma doença incurável, progressiva e fatal”, explica o Bispo Rogério Formigoni, especialista em vícios e idealizador do Museu.

Essas drogas que as pessoas costumam abandonar durante as reuniões são sempre descartadas. Já alguns objetos, como cachimbos, pinos e dichavadores (triturador de ervas), agora fazem parte do Museu dos Vícios. “Há drogas representativas, como maconha, LSD, ecstasy, haxixe, crack, heroína, tabaco e cigarro (única droga verdadeira no museu), e garrafas representando o vício em álcool. Também estão lá medicamentos e baralhos, bingos e maquininhas, representando o vício em jogos”, diz o Bispo.

A visita
A missão do Museu é ilustrar a destruição e o sofrimento que os vícios provocam, especialmente aos adolescentes. O local está aberto para grupos de adolescentes e escolas. Em breve, estará aberto para todos os públicos. Durante a visita, um pastor e ex-dependente químico alerta os visitantes sobre os males da dependência.

Os adolescentes também podem conferir no local, de forma didática, os efeitos de algumas substâncias tóxicas no corpo humano. Estão expostos dois pulmões feitos de resina: um deles saudável, vermelho e que representa estar oxigenado, de um não fumante; e o outro, escuro e doente, de um fumante. Também é exibido um pé necrosado (feito de resina), que demonstra os efeitos da nicotina. Há ainda fotos e vídeos com relatos de pessoas que abandonaram o vício.

O Museu dos Vícios está localizado na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro, São Paulo. O tour é gratuito e é permitido tirar fotografias do ambiente. As visitas poderão ser agendadas pelo
e-mail atendimento@viciotemcura.com.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O que é o Museu dos Vícios?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games