Queda é a principal causa de mortes de idosos em Portugal


Por Unicom / Fotos: Cedidas

Quedas são o acidente doméstico mais frequentes nos idosos, em Portugal, de acordo com a Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, e a principal causa de morte acidental na população com mais de 65 anos. O país europeu é o quinto mais envelhecido do mundo.

Para evitar as quedas, é necessário montar estratégias para um envelhecimento ativo e saudável, alertam especialistas. Nesta linha, o programa social Calebe – de apoio aos integrantes da Terceira Idade -, promoverá uma série de palestras educativas para alertar essa população sobre o assunto.

O evento, gratuito, intitulado “Encontro Sênior”, está marcado para ocorrer no dia 30, simultaneamente, em 16 pontos de encontro em Portugal e nas Ilhas Madeira e dos Açores.

Os idosos e seus familiares contarão, ainda, com testes para o controle da glicemia e pressão arterial. Além de atividades físicas monitoradas por fisioterapeutas.

“Envelhecer com saúde é um desafio. Por isso, o Calebe desenvolve medidas preventivas para a Terceira Idade, que ainda é muito ativa em Portugal”, destaca o coordenador do programa social em Portugal, Pastor Carlos Correia.

De acordo com Lia Marques, autora do estudo apresentado pela Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, de “5% a 25% das quedas na população idosa se complicam com lesões graves, como fraturas ou traumatismo craniano; 50% condicionam internamento hospitalar e, destes internamentos, 40% terminam na institucionalização do idoso por perda de autonomia”

Na capital, em Lisboa, o governo vai investir € 140 milhões de euros ou R$ 565 milhões em quatro anos em projetos para que o idoso tenha uma vida saudável.

Atualmente, Portugal têm 148,7 idosos para cada 100 jovens. Em uma população de 10,2 milhões de pessoas, de acordo com números do Banco de Dados Portugal Contemporâneo.

Programa social beneficiou cerca de 3 milhões de pessoas em 2017

O Calebe é um programa social realizado pela Igreja Universal do Reino de Deus, em países das Américas, Europa, Oceania, Ásia e África. Em 2017, cerca 3 milhões de pessoas foram beneficiada pelos trabalhos sociais realizados. Em Portugal, 400 voluntários atuam diretamente no grupo, que conta com 2,7 mil integrantes.

Veja algumas dicas para prevenir as quedas – (Fonte – Ministério da Saúde –  Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia)

– Faça exames oftalmológicos e físicos anualmente;

– Mantenha dieta saudável acompanhada de ingestão de vitamina D e Cálcio;

– Tome banho de sol diariamente;

– Participe de programas de atividades físicas que visam desenvolvimento da agilidade, força, equilíbrio, coordenação, principalmente de ganho de força dos quadríceps e mobilidade do tornozelo;

– Elimine de sua casa tudo o que possa provocar escorregões;

– Instale suportes, corrimão e outros acessórios de segurança (pisos antiderrapantes, iluminação com detectores de movimento);

– Use sapatos com sola antiderrapante;

 No quarto

– Coloque uma lâmpada, um telefone e uma lanterna perto de sua cama;

– Instale algum tipo de iluminação ao longo do caminho da sua cama ao banheiro;

–  Durma em uma cama na qual você consiga subir e descer facilmente (cerca de 55 à 65 cm);

Na sala e corredor

– Organize os móveis de maneira que você tenha um caminho livre para passar sem ter que ficar desviando muito;

– Não sente em uma cadeira ou sofá muito baixo, porque o grau de dificuldade exigido para se levantar é maior, sendo que estes devem ser confortáveis e com braços;

Na cozinha

– Remova os tapetes que promovem escorregões;

– Limpe imediatamente qualquer líquido, gordura ou comida que tenham sido derrubados no chão;

–  As estantes devem estar bem presas à parede e ao chão para permitir o apoio do idoso quando necessário;

– Não suba em cadeiras ou caixas para alcançar os armários que estão no alto;

– A bancada da pia deve ter de 80 a 90 cm do chão para permitir uma posição mais confortável ao se trabalhar;

Na escada

– Interruptores de luz devem estar instalados tanto na parte inferior quanto na parte superior da escada, permitindo a visualização desde o princípio da escada até o seu fim;

–  Mantenha uma lanterna guardada em algum lugar próximo em caso de apagão;

–  Remova os tapetes que estejam no início ou fim da escada;

–  Coloque tiras adesivas anti-derrapantes em cada borda dos degraus;

–  Instale corrimãos por toda a extensão da escada e em ambos os lados. Eles devem estar em uma altura de 76 cm acima da escada;

No banheiro

–  Coloque um tapete anti-derrapante ao lado da banheira ou do box para sua segurança na entrada e saída;

–  Instale na parede da banheira ou do box um suporte para sabonete líquido;

–  Instale barras de apoio nas paredes do seu banheiro;

–  Use dentro da banheira ou no chão do box tiras anti-derrapantes;

–  Substitua as paredes de vidro do box por um material não deslizante;

–  Ao tomar banho, utilize uma cadeira de plástico firme com cerca de 40 cm, caso não consiga se abaixar até o chão ou se sinta instável.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Queda é a principal causa de mortes de idosos em Portugal

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games