Como você reage diante de um “não”?

Aprenda a combater o negativismo. Ele pode limitar a sua visão e impedir o seu sucesso financeiro


Por Kelly Lopes / Foto: Fotolia e Arquivo Pessoal

Com certeza você já escutou diversos “nãos” na vida. A pergunta é: como você reage a eles? Você se limita e desiste dos seus objetivos ou enxerga nas dificuldades uma chance de superação e de alcançar o que tanto deseja?

O Bispo Edson Costa, em uma de suas palestras na Nação dos 318, pontuou que a palavra “não”, muitas vezes ouvida na infância, é dita pelos pais para que a criança não se torne um adulto inconsequente. Contudo o mesmo “não” pode se tornar um bloqueio para o sucesso e o crescimento, pois tem o poder de travar e restringir a pessoa.

O tempo passa e essa criança, na maioria das vezes, cresce com o “não” em seu subconsciente, de modo que quando adulta passa a reprimir seus objetivos financeiros e profissionais por acreditar que certas coisas não são para ela, como, por exemplo, ter um determinado carro, um cargo, um negócio, concretizar um projeto, etc.

São pessoas que alimentam um ciclo de negação, mas desta vez imposto por elas mesmas, que as impede de realizar seus sonhos. “O ‘não’ impõe limites ao ser humano. O problema surge quando ele se torna um hábito e faz com que a pessoa se acomode”, afirma o palestrante.

Para o Bispo, o que faz a diferença e a mudança desse quadro é a reação da pessoa diante de um “não”. Ele citou um exemplo bíblico e falou de Davi que, apesar de ter ouvido várias palavras negativas, reagiu de forma diferente e transformou o sentimento de desprezo em motivação: “E partiu o rei com os seus homens a Jerusalém, contra os jebuseus que habitavam naquela terra; e falaram a Davi, dizendo: Não entrarás aqui, pois os cegos e os coxos te repelirão, querendo dizer: Não entrará Davi aqui. Porém Davi tomou a fortaleza de Sião; esta é a cidade de Davi.” (2 Samuel 5: 6,7).

O Bispo acrescentou que Davi estava no reinado há sete anos, precisava montar a sede de seu governo e um Exército para que Israel se estabelecesse. Para isso, ele buscou um lugar alto, estratégico para construir a fortaleza e de onde conseguisse avistar a chegada dos inimigos facilmente. Ao encontrar esse lugar, Davi se deparou com os jebuseus (tribo cananeia), que ali habitavam, e tentou fazer uma aliança, mas o rei dos jebuseus disse “não” a Davi, o que lhe impôs um limite.

O rei ainda desprezou Davi ao dizer que os coxos e os cegos o expulsariam de lá e que nem o Exército seria necessário. “Davi, em vez de desistir e sair desanimado com o ‘não’ que recebeu, se revoltou de imediato, invadiu aquela cidade e ainda colocou nela o seu nome: a cidade de Davi, atual Jerusalém”, lembra o palestrante.

Os obstáculos e a fé
O casal de empresários Caroline Vila Chã Soares Castro, de 29 anos, e Felipe Franco Castro, de 32 anos (foto a dir.), sabe o que é ouvir e enfrentar os “nãos” da vida – que os estagnaram durante muitos anos.

Recém-casados, eles sonhavam com uma vida próspera, mas tinham condições financeiras limitadas pelo fato de serem assalariados e ganharem pouco. Então, graças à participação nas palestras da Nação dos 318, na Universal, passaram a acreditar que seriam capazes de empreender e abriram uma franquia no ramo alimentício. “Nós ouvimos de muitas pessoas que seria uma loucura abandonar o emprego e nos arriscarmos daquela maneira, que éramos muito jovens, que tínhamos um filho para sustentar e que dificilmente daria certo”, se recorda Caroline.

O casal não se deixou levar pelo negativismo e enfrentou as dificuldades iniciais apresentadas por todo tipo de empreendimento. Quando decidiu abrir a segunda loja, o casal ouviu mais um “não”. Dessa vez foi de uma influenciadora da rede, durante o processo burocrático de abertura da franquia. Ela disse que o casal não se manteria no comércio por muito tempo porque tinha pouca experiência no mercado.

Mesmo assim, o casal insistiu e conseguiu aprovação para abrir a segunda unidade. “Aprendi na Universal que, quando temos uma aliança com Deus, os ‘nãos’ que temos que enfrentar não têm importância. O segredo é não dar ouvidos ao negativismo e perseguir os objetivos desejados”, acrescenta Caroline.

Hoje o casal tem uma vida estável e próspera. São donos de nove lojas e contam com 40 funcionários. “Conseguimos comprar um apartamento maior, posso manter meu filho em uma escola de qualidade e neste ano realizamos o sonho dele de conhecer a Disney. Temos atingido nossas metas. A fé nos tornou pessoas positivas e enxergamos em cada obstáculo uma oportunidade de crescimento. O negativismo não vai nos parar”, finaliza Caroline.

Diversas pessoas, por meio da fé, têm transformado os obstáculos em impulsos para a realização de seus sonhos. Um exemplo é o líder da Universal, o Bispo Edir Macedo, que nunca desistiu de seus objetivos e, mesmo diante dos inúmeros “nãos” que enfrentou em seu ministério, vê seu propósito de levar a Palavra de Deus para milhares de pessoas realizado.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Como você reage diante de um “não”?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games