Sem custos ou internações, programa social cura 3 milhões de viciados

Em comparação, governo brasileiro gastou em uma década R$ 7,76 bilhões no tratamento de dependentes químicos.


Por UNIcom

Desde que foi criado, em 2014, o programa social “Vício Tem Cura” já tratou 3 milhões de viciados em todo Brasil e mais 40 países. Dependentes em drogas ilícitas, álcool, remédios, sexo, jogos procuram ajuda no grupo, em busca de cura da dependência. Em 10 anos, Governo brasileiro desembolsou R$ 7,76 bi em tratamentos de viciados.

O tratamento é realizado em palestras semanais organizadas pelo “Vício Tem Cura”, nos templos da Igreja Universal do Reino de Deus.

Durante a reunião, o viciado entende a razão de hábitos prejudiciais que fogem ao controle da sua vontade. Ele também tem a percepção da maneira como o vício atua na sua mente e aprende a se livrar da dependência.

Segundo o responsável pelo grupo, Bispo Rogério Formigoni, o que domina a mente do dependente não é a substância, e sim um espírito.

“Uma pessoa viciada, por exemplo, em jogos, não inala, cheira ou fuma nada. Mas ela tem os mesmos sintomas do viciado em cocaína. Ouve a mesma voz que diz ‘que é só hoje, depois você para’, e ele não consegue parar nunca. Então fica a prova de que o vício é realmente um espírito que domina a cabeça”, explicou o Bispo em entrevista ao programa “Pânico na Rádio”.

Gastos públicos com tratamento

 Segundo o último dado divulgado pelo Ministério da Saúde, em 2014, o Brasil gastou, em uma década, R$ 7,76 bilhões no tratamento de dependentes químicos. Entre 2005 e 2015, 604.965 pessoas foram internadas em decorrência do vício em substâncias ilícitas, no país.

Ricardo Sanson, ex viciado, teve o primeiro contato com as drogas aos 10 anos de idade, com a maconha e, aos 18 anos, iniciou o consumo de cocaína. Foi internado 12 vezes, fez tratamento com psicólogo e psiquiatra. Ao todo, a família desembolsou mais de R$1,5 milhão com internações e pagamento de dívidas com traficantes. Ricardo só ficou livre das drogas depois que fez o tratamento com o programa social.

“Eu vim de vários tratamentos, foram 22 anos de uso. A partir daquele dia [do tratamento] eu comecei a experimentar uma vida diferente”, contou Ricardo.

Saiba mais sobre o programa social

 O “Vício Tem Cura”, também conhecido como “A Última Pedra”, foi criado com o objetivo de auxiliar usuários de drogas e outros tipos de vício, com base no apoio emocional e espiritual.

O trabalho é desenvolvido em reuniões abertas e encontros individuais, em todo o Brasil e no exterior. Uma equipe de especialistas faz acompanhamento dos viciados em tratamento e de seus familiares.

O grupo promove grandes caravanas e eventos para os jovens com o objetivo de alertar sobre os riscos do consumo de drogas.

No ano passado, 1.667.697 de dependentes e familiares codependentes foram beneficiados pelo programa social.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sem custos ou internações, programa social cura 3 milhões de viciados

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games