“Ela disse que eu estava agindo como criança”


Por Camila Dantas / Foto: Fotolia

O aluno do A Escola do Amor Responde desta semana pediu ajuda aos professores Renato e Cristiane Cardoso, pois sua esposa o deixou e alegou que ele é muito imaturo. Ele pergunta o que deve fazer para tê-la novamente. Confira os conselhos que o casal a ele.

Aluno – Eu e a minha esposa estávamos muito bem. Temos um filho de 3 anos e completaríamos cinco anos de casados, mas, de repente, ela disse que eu estava agindo como criança, que não mudo e sou imaturo. Foi para a casa da mãe, mudou o status de relacionamento nas redes sociais e disse que não me queria mais. Já implorei, falei tudo o que podia para ela e até chorei ao pedir para que voltasse, mas ela diz que não me quer de jeito nenhum. Ela me humilha e eu continuo correndo atrás dela. O que faço? Eu a amo e quero que ela volte para mim.

Renato – Querer que ela volte não é o mais importante. Você tem de se perguntar o que a afastou de você. Você disse que ela o acha muito criança, que você não muda, mas não falou o que ela comentou sobre sua imaturidade. Você só contou que ela foi embora, que vocês têm um filho de 3 anos, que você já chorou, já implorou que ela volte e que ela não o quer.

Entendo que você a queira de volta, mas ela não quer você do jeito que você está. Ela cansou. São cinco anos de relacionamento. A mulher, normalmente, tolera mais problemas e situações ruins do que o homem, mas, quando ela diz que não quer mais, realmente é porque o seu limite se esgotou. Agora, você precisa mostrar que é outro homem.

É aí que está o começo da mudança. Quanto mais você ficar chorando, se humilhando, implorando para que ela volte, mais a situação vai piorar.

Cristiane – Aluno, o problema é que você não conhecia sua esposa como acha que conhecia. Aliás, você nem achava que tinham problemas, porque começa nos dizendo que por cinco anos viveram muito bem e eu duvido. Não é da noite para o dia que uma pessoa vai embora de casa.

Ela está cansada porque há muito tempo vem tentando dar um jeito nesse relacionamento, o que você não percebia, o que é comportamento típico de muitos homens. Eles colocam as reclamações da esposa debaixo do tapete, acham que elas fazem parte apenas de uma fase, que ela vai esquecer e que o que ela fala não tem nada a ver.

O homem age muito assim. Parece que foge dos problemas porque não quer resolvê-los. Se a mulher chega para conversar sobre uma situação delicada no casamento, ele evita o assunto e até prefere ficar o dia todo no trabalho.

Dessa forma, acaba tornando o problema ainda maior. O tempo vai passando, o casal não resolve as situações ruins e acumula ainda mais problemas e as decepções da esposa só aumentam.

Renato – O homem não vê problemas no casamento porque acha que o que a esposa aponta não é um problema e que eles apenas têm opiniões diferentes. Por exemplo: muitas reclamam da falta de atenção do marido, pois ficam a semana inteira em casa, cuidando dos filhos, e esperam ter a atenção que pediu ao parceiro. Contudo, quando ele chega em casa, a única coisa que ele quer fazer é tomar banho, comer, assistir TV e dormir. O que ela considera uma falha gravíssima.

No fim de semana, ela pensa em sair, mas ele só quer descansar e ficar em casa. Para ele, está bom; para ela, não. E se ela vê problema em algumas situações e você não faz nada para resolvê-las, chegará o dia em que a bomba de problemas explode na sua frente.

Cristiane – Em vez de você ficar chorando, implorando a atenção dela, pedindo para que ela volte, invista seu tempo para se consertar e entender quais eram os problemas do casamento. Pense no que pode fazer a respeito das reclamações de sua esposa. Você falou rapidamente quanto às reclamações dela: que você é imaturo e criança, mas isso pode ser algo sério.

Pode ser que ela queira mostrar para você que tem dificuldade de respeitá-lo por causa das suas atitudes, do seu comportamento, de suas escolhas e de sua falta de inciativa. Uma mulher não aguenta um cara imaturo. Como ela vai respeitá-lo, Aluno, se você age como um “crianção” e se ela precisa ficar falando tudo o que você tem de fazer?

Entenda que isso é ruim para ela e para você. Ela vai se sentir como uma mãe e ela não se casou com o filho. Ela se casou com você, ou seja, você é marido dela. Ela não quer um filho para cuidar. Avalie suas atitudes, a razão dela ter dito o que disse a você, o que você faz ou deixa de fazer que dá a ela a impressão de imaturidade.

Renato – Fica a dica, amigo: você é da Bahia e nós temos aí, em Salvador, e em qualquer outra parte do Estado, as palestras da Terapia do Amor. Participando delas, você pode começar a reconstrução do seu eu, da sua vida e conhecer quais são as atitudes de um homem adulto.

Você precisa resgatar sua hombridade, enxergar onde está o problema em você e os conflitos em seu casamento. Ao saber o que fazer a respeito deles, você poderá se tornar um homem melhor, seja para a sua esposa que o deixou, seja para a próxima mulher que entrar em sua vida. Mesmo que não exista mais jeito para esse casamento, você tem que melhorar e ser um homem maduro.

Por isso, busque ajuda, que é o primeiro passo. Assim você vai conseguir melhorar, reconhecer seus erros e aprender a lidar com os problemas do casamento.

A Escola do Amor Responde

Diariamente, Renato e Cristiane Cardoso esclarecem dúvidas sobre a vida amorosa. Se você deseja ouvir os podcasts com os programas apresentados por eles, acesse aqui.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Ela disse que eu estava agindo como criança”

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games