O trabalho de suas mãos é abençoado?

Uma coisa é fazer um projeto; outra é colocá-lo nas mãos de Deus


Por Kelly Lopes* / Fotos: Marcelo Alves e Cedida

Muitas pessoas não medem esforços para a realização de seus projetos financeiros, passam anos se aperfeiçoando na área de atuação escolhida e algumas até colecionam vários diplomas. Elas chegam a cumprir longas e exaustivas jornadas de trabalho, o que, muitas vezes, prejudica aspectos da vida pessoal, como saúde e relações familiares, por causa de constantes ausências.
Apesar de se dedicarem muito ao que almejam, não conseguem alcançar resultados compatíveis aos esforços dispendidos. Dessa forma, ficam com a sensação de que estão com as mãos atadas frente a projetos que tinham tudo para prosperar.

O projeto que não falha
O Bispo e palestrante Edson Costa explica, em seu canal oficial no YouTube, que a garantia para o sucesso de um negócio é colocá-lo nas mãos de Deus e justifica que, por mais que as ideias e os projetos sejam extraordinários, sem essa parceria não há possibilidade de alguém ser bem-sucedido e próspero.
“Certamente você, em algum momento da sua vida, deve ter feito um projeto extraordinário e acreditou que ele mudaria sua história, pois tinha tudo para arrebentar, mas fracassou. Isso aconteceu porque faltava uma coisa: a mão de Deus. Tinha a tua mão, a mão do gerente do banco, a mão do investidor, a mão do sócio, tinha a mão de todo mundo, mas não tinha a mão de Deus”, disse.
O Bispo afirmou ainda que uma coisa é a pessoa fazer um projeto com as próprias mãos e assinar embaixo; outra é colocar um projeto nas mãos de Deus.
“Todo projeto que começa com a mão do homem vai falir pela mão do homem, mas quando ele é iniciado pela mão de Deus ninguém pode derrubá-lo”, acrescentou.
Essa pode ser a explicação para a falta de resultados na vida de pessoas que muito se empenham, mas não colhem os frutos de seus esforços, como aconteceu com o contador e pós-graduado em gestão tributária Thiago Nunes Matiuce, de 35 anos (foto a dir.). Ele conta que aos 20 anos com muito esforço, por ser de família humilde, tinha se formado em contabilidade. Após obter a formação, ele trabalhou em escritórios de grandes empresas, sempre como funcionário e ganhando de acordo com a base sindical. “Eu fazia bem o meu trabalho, tinha conhecimento, fazia as empresas ganharem dinheiro, no entanto, mal conseguia pagar as minhas contas. O que me deixava mais revoltado era o fato de ter formação, um diploma na parede e não ter resultados próprios. Eu ensinava as empresas a ganharem dinheiro e a economizar custos, mas não conseguia achar uma saída para a minha situação financeira”, revela.
A condição de Thiago piorou ao enfrentar uma crise financeira, logo depois do casamento com a administradora Edelita Almeida Matiuce. O casal chegou a acumular quase R$ 80 mil em dívidas. “Lembro que os juros do cartão de crédito e do cheque especial eram maiores do que o meu salário e não sobrava dinheiro nem para as contas básicas da casa”, diz Thiago.
O contador relata que uma das piores lembranças desse período é ter sido despejado do apartamento que havia alugado. Depois disso, ele e a esposa foram morar de favor na casa do pai dela, onde ficaram por um ano e meio. “Nessa época não tínhamos comida, passamos muita fome, não tínhamos cama, dormíamos no chão com ratos e outros bichos que passavam por cima de nós durante a noite. É difícil só de lembrar dessa fase, só Deus sabe a humilhação que passamos”, pontua Thiago.

O direcionamento que muda qualquer cenário
A esposa de Thiago propôs que fossem juntos a uma reunião na Universal. A família dela já conhecia o trabalho realizado lá. Depois de relutar muito, ele acabou aceitando o convite e conta que ficou impactado com a fé que aprendeu e que, por meio dela, perdeu o medo de enfrentar desafios e passou a crer em Deus de forma prática.
“Eu entendi como funcionava a fé e me lancei. A partir daí minha visão começou a se abrir e entendi que como funcionário eu não conseguiria sair do lugar e daquela situação. Decidi, com a direção de Deus, montar minha própria empresa e abri meu primeiro escritório, sabendo que enfrentaria desafios, mas tinha conhecido um Deus que era comigo e confiei nisso”, enfatiza Thiago.

Os resultados
O empresário afirma que aos poucos foi pagando as dívidas e que Deus foi abençoando seu trabalho e colocando as pessoas certas em seu caminho. A empresa começou a se destacar e a se expandir. Pouco tempo depois, ele começou a obter várias conquistas.
“Paguei todas as dívidas, comprei meu apartamento em uma área nobre da cidade, tenho ótimos carros e hoje consigo fazer viagens internacionais com minha esposa. Deus tem nos abençoado com parcerias empresariais grandiosas. Tenho uma vida abençoada e completa em todos os sentidos. Tudo só foi possível depois que deixei que Deus abençoasse o trabalho de minhas mãos”, finaliza Thiago.

Congresso para o Sucesso 

Uma reunião que inspira novas ideias e traz motivação para superar desafios financeiros. Todas as segundas-feiras no Templo de Salomão em uma Universal mais próxima de você. Confira horários e endereços aqui

* Colaborou Camila Dantas

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O trabalho de suas mãos é abençoado?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games