“Hoje nós somos a Arca de Deus”

Bispo Renato Cardoso explica que o símbolo, na verdade, desperta nossas memórias sobre o poder de Deus


Por Rafaela Dias, Michele Roza, Sabrina Marques e Marcelo Rangel / Fotos: Marcelo Alves

Às 8h do dia 5 de agosto, um domingo, os termômetros marcavam 16° C. Mas, mesmo com o frio e a garoa que faziam na cidade de São Paulo, aproximadamente 20 mil pessoas estiveram no Templo de Salomão, no bairro do Brás, para a sessão solene em comemoração aos quatro anos do Santurário com o retorno da Arca da Aliança. Uma estrutura foi montada e o coral e os levitas desde cedo já estavam a postos esperando o cortejo.
Depois de percorrer todos os Estados brasileiros, a Arca voltou a São Paulo, no dia 1º de agosto, e ficou guardada no Tabernáculo de Moisés, área externa do Templo de Salomão. No domingo, 5 de agosto, quando os ponteiros indicavam 9 horas, a Arca da Aliança seguiu em cortejo em direção ao Santuário. Durante o percurso, pessoas movidas pela fé faziam suas orações em favor de suas vidas e de seus familiares.

Um símbolo de fé
Na Bíblia está escrito que a Arca da Aliança representava o próprio Deus no meio de Seu povo. Nela estavam guardadas as tábuas da lei que Deus deu a Moisés no monte Sinai. Além de também ser testemunha de maravilhas feitas por Deus para o Seu povo.
O Bispo Renato Cardoso, durante a cerimônia, esclareceu que a Arca não é um símbolo de adoração, mas de recordação e de fé. “Não adoramos a Arca da Aliança. Ela é, na verdade, o símbolo para despertar nossas memórias sobre o poder de Deus”, ressaltou.
Ele ainda deixou claro que Deus não deseja que Suas leis fiquem apenas na Arca, mas que estejam gravadas no coração e na mente de Seus filhos. Ele baseou seus ensinamentos na passagem descrita no livro de Hebreus, no capítulo 10, versículo 16: “Esta é a aliança que farei com eles. Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as Minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos”.
“Ele está fazendo alusão à Arca da Aliança. O povo estava acostumado a saber que as leis estavam guardadas na Arca, mas agora Deus está dizendo que vai escrever Suas leis na nossa cabeça e no nosso coração para que tenhamos aliança com Ele”, disse o Bispo.

Naquele momento todos entenderam o significado do símbolo. “Você tem em sua casa um lugar especial para guardar seus principais documentos, não tem? Se você aluga uma casa, por exemplo, nesse lugar está guardado o contrato do aluguel, que contém as obrigações daqueles que o assinaram. Pois a Arca continha as tábuas da Lei de Deus, o contrato que Ele assinou com Seu povo. Quem o obedecesse, seria abençoado com uma vida completa. Assim é também hoje.”
O Bispo prosseguiu dizendo: “mas a Arca é só um objeto, um símbolo. Não dependemos mais de objetos. Hoje, você e eu somos a Arca de Deus, onde Ele depositou a Sua Palavra, inscrita em sua mente, gravada em seu coração.”

Comemoração
Há quatro anos, o Templo de Salomão era oficialmente inaugurado, no bairro do Brás, zonal leste da capital paulista. Milhares de convidados marcaram presença e outros milhões de pessoas acompanharam a cerimônia por transmissão ao vivo pela televisão
e internet.

Um grande momento de muito respeito durante a cerimônia foi a entrada da réplica da Arca da Aliança, representando a Presença de Deus, carregada pelos sacerdotes, por um trecho da avenida Celso Garcia da Universal do Brás até o interior do Templo.
No dia 31 de julho deste ano, a Arca retornou à cidade paulista depois de um ano viajando por todas as 27 capitais brasileiras e de ser vista por mais de 240 mil pessoas em todo o País. Vinda de Santa Catarina, na região Sul brasileira, a réplica desembarcou no Aeroporto de Congonhas.
Na quarta-feira, dia 1o. de agosto, um carro de bombeiros transportou a réplica da Arca da Aliança e chamou atenção de todos os transeuntes e motoristas ao percorrer as avenidas 23 de Maio, Rangel Pestana e Celso Garcia até chegar ao Templo de Salomão.

A Arca representa o próprio Deus. Onde quer que o povo de Israel estivesse (durante os 40 anos de peregrinação no deserto) ela ia à frente. Revestida de ouro, armazenava três itens muito importantes para o povo de Israel: as tábuas dos Dez Mandamentos, a vara de amendoeira de Arão e o recipiente com um pouco do maná mandado por Deus dos céus para o povo.
Quem quiser conhecer melhor o significado da Arca, pode fazer o Passeio pelo Jardim Bíblico, localizado no Templo
de Salomão.

ler mais
Notícias relacionadas
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Hoje nós somos a Arca de Deus”

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games