Pesquisa do IBGE mostra que 88% das cidades não têm frotas adaptadas

Deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida são prejudicados diariamente

Por Por Rafaella Rizzo / Fotos: iStock - Cedida

As dificuldades que um deficiente físico enfrenta para se locomover pelas cidades são incontáveis: calçadas esburacadas e desniveladas, falta de rampas de acesso, além da falta de respeito de muitas pessoas. Outra situação que também é um obstáculo na locomoção dessa parcela da população é o transporte coletivo, especialmente os ônibus, que não são adaptados para recebê-los.

Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 88% dos municípios do País não cumprem a lei de acessibilidade, que determina que toda frota esteja adaptada para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O levantamento revelou que dentre os 5.570 municípios brasileiros, 39,4% das cidades tinham frotas sem qualquer tipo de adaptação, 48,8% tinham frotas parcialmente adaptadas e apenas 11,7% contavam com frotas totalmente adaptadas.

Além desse problema, nem todos os municípios contam com órgãos de administração responsáveis pela gestão dessas políticas. Somente 26% dos municípios tinham secretaria de transportes exclusiva em 2017 e 25,5% não possuía nenhuma.

O desabafo de um cadeirante

O funcionário público Jhony Santos de Oliveira (foto ao lado), de 28 anos, nasceu com mielomeningocele, que é uma doença congênita, resultado de uma má formação na coluna. Desde os 22 anos o jovem optou por usar a cadeira de rodas em tempo integral, como uma forma de ganhar agilidade e independência na sua rotina. Mas em muitos momentos o transporte público se tornou um obstáculo em suas atividades diárias. “A maior dificuldade é a de encontrar, em grandes centros urbanos, ônibus com elevadores que funcionam. Por isso ou por falta de veículos adaptados, eu já cheguei atrasado em compromissos e na faculdade”, fala.

Morador de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, em sua cidade ele conta com uma frota 100% adaptada. Mas, infelizmente, em outros locais ele não tem a mesma sorte. “Quando vou para a capital ou São Paulo, eu não uso mais o transporte público por ele não ter uma frota acessível e, quando existe elevador, nem todos funcionam”, lamenta.

Direitos

Portadores de deficiência têm direito ao Passe Livre, que é a gratuidade nos transportes públicos. Clique aqui para ter mais informações e para adquirir.

Para ter acesso a mais direitos dos deficientes físicos ou com mobilidade reduzida e outras informações a respeito de acessibilidade, acesse a página do Governo Federal.

Compartilhe com seus amigos em suas redes sociais!

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Pesquisa do IBGE mostra que 88% das cidades não têm frotas adaptadas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games