Calebe trabalha por milhares de pessoas no mundo todo

Trabalho tem sido realizado com amor e carinho. Veja como



Por Por Andre Batista / Imagens: Universal

O grupo Calebe acaba de completar um ano de atividades em Angola, país da África. Nesses doze meses o projeto alcançou centenas de idosos e colaborou para que cada um deles tivesse uma melhora na qualidade de vida. Até mesmo aqueles que moram mais afastados por serem portadores de lepra receberam o carinho e o apoio dos voluntários do Calebe, que realizam visitas, doações e atividades sociais.

Um dos eventos promovidos no país foi a palestra “Menopausa com Saúde”, ministrada pela doutora Dora Serra, na Catedral da cidade de Maculusso, que fica na capital, em Luanda.

De acordo com a doutora, a partir da menopausa “a mulher sente muito calor, irrita-se facilmente e pode ficar sem sono. Estes sintomas podem ainda provocar a perda paulatina da memória”. É comum que nessa fase surjam doenças como infecção urinária e dores musculares. Por isso é tão importante cuidar muito bem da saúde, especialmente mantendo uma boa dieta e realizando atividades físicas.

O responsável pelo Calebe no país, Pastor Maqui Suel, explica que a Universal se dedica a levar informações sobre a saúde para os idosos e auxiliá-los nessa prática. Por isso, a palestra da doutora Serra foi apenas uma das muitas que serão realizadas.

Saúde para todos

Não apenas as mulheres passam por mudanças no organismo na terceira idade, como também os homens. Sabendo disso o Calebe realiza frequentemente ações sociais que levam médicos, enfermeiros e odontologistas aos idosos gratuitamente. É o que aconteceu, por exemplo, em um evento recente na Argentina, que atendeu mais de 7 mil pessoas em todo o país.

Já na Costa do Marfim, também oftalmologistas prestaram seus serviços voluntariamente, atendendo 89 idosos. Nesse caso, o trabalho aconteceu durante um evento realizado pelas mães do grupo Calebe localizado na capital do país, Abidjan.

Outro país em que o Calebe também se preocupa com a saúde de seus integrantes é a Espanha. Ali nem mesmo quem está afastado do grupo por doença fica sem receber carinho, como conta Rosa Guevara.

“Eu estava mal nos meses de março e abril, estava internada”, revela a idosa em vídeo. Ela afirma que os integrantes ligaram para ela perguntando como estava se sentindo e em qual hospital se encontrava. Como surpresa, foram vê-la pessoalmente. “Foram me visitar para levar a Palavra de Deus. Eu também orava todos os dias para que Deus me desse força e energia, porque a partir da cintura eu não podia me mover. E eles foram, oraram por mim, e até me deram de comer na boca. Passei a ter vontade de me alimentar, me deu fome, eu comi toda a comida que foi servida, o que não acontecera até então. Quando foram se despedir eles oraram para que eu ficasse bem e também pela outra senhora que estava enferma no leito ao lado”.

Para Rosa, foi a visita dos voluntários que renovou suas forças para lutar contra a doença. Hoje ela está bem, ativa e dedicada às atividades do grupo.

Saúde física e espiritual

Além de realizar palestras, exames preventivos e atividades físicas, o Calebe também se preocupa com a saúde espiritual de seus integrantes. Em uma fase da vida em que muitos são abandonados até por familiares e chegam a ficar deprimidos e isolados da sociedade, é muito importante fazer amigos.

A senhora Irma, da Argentina, por exemplo, conta que participar do grupo de artesanato e trabalhos manuais do Calebe trouxe de volta a alegria para seu dia a dia: “O Grupo Calebe para mim representa espírito e vida”.

O mexicano Mauro Martinez tem testemunho semelhante. Com os amigos do grupo ele melhorou sua saúde física e mental: “Estou livre de doenças, dores, tristezas. Agora tenho alegria”.

No México, inclusive, há uma parceria entre Calebe e a Secretaria de Educação Pública para que o grupo possa oferecer cursos de alfabetização e de Ensino Básico às pessoas da terceira idade. Essa é uma conquista muito grande para aqueles que foram analfabetos por toda a vida, como afirma Francisca Cruz:

“Eu não sabia ler nada, nem documentos importantes. Quando tentava, eu cometia erros e não entendia o conteúdo”.

Saber ler e escrever levanta a autoestima das pessoas, além de aumentar a independência.

“É nisso que tenho me beneficiado: ler documentos importantes e ir de um lugar ao outro sem ajuda de ninguém, apenas seguindo as placas”, conclui Francisca.

Você também pode fazer parte do Calebe e aproveitar todos os seus benefícios. Visite hoje mesmo a Universal mais próxima de sua casa e saiba como.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Calebe trabalha por milhares de pessoas no mundo todo

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games