As contas da empresa e as despesas pessoais

Veja como é possível organizar as finanças

Por Eduardo Prestes /Fotos: Fotolia e Arquivo Pessoal

Começar um negócio, mesmo que pequeno, exige algumas atitudes fundamentais para que o empreendimento dê certo. Não importa se você, microempresário, vende bananas, roupas ou assessórios para celulares. A verdade é que, depois de escolhido o ramo que será o mote da sua empresa, terá que conhecer todas as etapas e aspectos que envolvem a sua área para poder prosperar.

Um dos equívocos frequentes para quem começa ou já está empreendendo e ainda não aprimorou a sua visão para o negócio é misturar as contas pessoais com as finanças da empresa.

Norte

Para a orientadora financeira com experiência na área contábil, Dora Ramos (foto à dir.), de 52 anos, esse é realmente um erro muito comum. “A vida financeira do seu negócio é o que dá suporte às suas finanças pessoais, mas, quando você mistura as duas, deixa de ver com clareza se a sua empresa está realmente prosperando e tendo lucros. Por isso, é fundamental fazer a separação entre elas, o que já vai dar o ‘norte’ para o empresário adequar o que pode fazer para alavancar o seu negócio. Do contrário, podem ocorrer sérios problemas que vão atravancar o crescimento da empresa”, avalia.

Passo inicial

A orientadora financeira aponta um passo essencial para evitar esse erro: “Na figura da pessoa jurídica, o empresário paga imposto e emite nota pelo que está vendendo. Por isso, é fundamental abrir uma conta de pessoa jurídica, ou ‘pejota’, usando o termo popular. Embora muitas pessoas não façam a separação, mesmo como microempresário individual (MEI), não há como abrir mão disso, até porque há uma legislação que coloca que deve haver separação entre as contas da empresa e do empresário, orientando quais regras ele tem que seguir. Não importa se a pessoa é micro, não é permitido pagar as contas pessoais com o dinheiro da empresa”, explica.

Dúvidas

Muitas dúvidas podem surgir na cabeça do microempresário. Quando isto acontece, a especialista recomenda buscar ajuda profissional. “O correto é ter o auxílio de um contador para poder se organizar. É um serviço pelo qual você irá pagar para ser orientado. Aproveite para tirar todas as suas dúvidas. É como ir ao médico se você está com algum problema de saúde. Ele vai conversar com você, fazer um exame, verificar o que há de errado e dizer o que é preciso para sanar aquela situação. Com o contador não será diferente, mas não adianta apenas saber o que está errado, é preciso fazer o que foi orientado para realmente dar certo”, afirma.

Organização

Muitos empresários pequenos podem até dizer que não têm condição de pagar um contador regularmente e não veem saída para essa situação. “Isso realmente acontece, mas até como MEI, que não exige a contratação de um escritório de contabilidade, a consultoria pode ser usada esporadicamente. O empresário precisa enxergar que não pode trabalhar de maneira desorganizada e deve manter o controle do que compra, vende e o quanto está ganhando com seus serviços. Pode usar ferramentas como as planilhas do Excel do computador ou até aplicativos de celular para ajudar”, orienta.

Caderninho

Para aqueles que estão começando a empreender e não estão familiarizados com as tecnologias ou não têm acesso a elas, Dora dá outras dicas: “Pegue o velho caderninho e anote tudo o que você gasta com a empresa, desde as contas de água e luz, até as compras de matéria-prima. O ideal é que você consiga enxergar o que é gasto da empresa e o que é pessoal. Evite pagar as contas com cartão de crédito. Mude algumas datas de pagamento para que a empresa ganhe fôlego. Muitas contas lançadas no débito automático tiram essa possiblidade e, se você entra no cheque especial, vai acabar pagando um dos juros mais elevados do mercado”, analisa.

Sem vergonha

De acordo com a especialista, o empreendedor tem que estar organizado e fazer um verdadeiro pente-fino no controle de seus negócios e finanças para evitar por completo a junção do que pertence à empresa com o que é pessoal. “Dê um passo de cada vez. Olhe os recursos que você tem à mão para realizar essa tarefa e quais os meios de conseguir o que você está buscando. Muitas vezes, você irá necessitar da ajuda de outros profissionais com outras atribuições para seguir adiante. Avalie o que deve fazer e lembre-se de que não existe o complicado. Se não sabe algo, pergunte. Não tenha medo nem vergonha disso”, conclui.

Vida financeira

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As contas da empresa e as despesas pessoais

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games