“Ele lembra do meu passadoe fica bravo. O que faço?”

Por Por Michele Francisco/ Foto: Fotolia

Muitas pessoas que tiveram um passado ruim se arrependem e deixam de praticar o que é errado. Contudo, o que fazer quando esse passado atrapalha o relacionamento atual? A aluna Fabiana passa por isso com o noivo. Ela falou do seu passado, quando ainda namoravam, mas ele sempre a ataca recordando o que ela viveu. No A Escola do Amor Responde desta semana, os professores Renato e Cristiane Cardoso orientam a aluna a lidar com essa situação.

Fabiana – Eu e meu noivo estamos juntos há um ano, sempre tivemos uma relação muito intensa. Começamos a namorar duas semanas depois de nos conhecermos e com menos de dois meses de namoro ele praticamente já morava comigo. O problema é que no início do namoro eu contei para ele muitas coisas do meu passado, mas não esperava que isso o afetasse tanto. Tivemos muitas brigas e problemas, 99% deles porque ele não esquece o que já fiz no passado – mesmo que ele saiba que me arrependi e que não sou mais aquela pessoa. Às vezes, ele se lembra, fica chateado e fala coisas que ninguém merece ouvir. Isso dura até se acalmar, também se arrepender e pedir desculpas. Queria saber se podem me ajudar e me dar alguma dica para lidar com essa situação.

Cristiane – Uma das razões para que alguém use o passado do companheiro contra ele é por existir algum tipo de desconfiança. Por mais que você tenha falado de sua vida e tenha sido sincera, ele deve ter alguma desconfiança. Por exemplo: vocês começaram a namorar assim que se conheceram e logo depois já foram morar juntos. Pode ser que ele ache que foi tudo muito fácil e que talvez você não tenha muitos critérios para escolher um parceiro. Então, quando você falou para ele do que fez no passado, ele pode pensar que você vai fazer tudo de novo.

Renato – Uma das coisas mais difíceis de mudar é a má reputação de uma pessoa. A Bíblia diz no livro de Provérbios que “um bom nome vale mais do que muitas riquezas”. Ter uma boa reputação, um bom nome, é mais valioso do que ter dinheiro. Isso porque quando o nome da pessoa está na lama é bem mais difícil limpá-lo.

Cristiane – Outro dia, na “Terapia do Amor”, tivemos o relato de uma jovem que namorava um jogador. Ela contou que, para começar a namorar com ela, ele teve que tentar umas 30 vezes. Pelo fato de ela ter sido difícil, ele tem uma confiança muito grande nela.

Renato – Esse foi um dos problemas que aconteceu com você. Você não tem como mudar seu passado, mas fica aqui um alerta para que as pessoas não atropelem as fases do relacionamento. O que está acontecendo com você é um reflexo disso. Você confiou nele e contou seu passado, mas ele não estava preparado para ouvir. Isso ocorreu porque vocês não se conhecem de verdade – tanto é que você ficou surpresa com a reação dele.

E, além da desconfiança, ele é inseguro. Talvez você não esteja mais dando nenhum motivo para ele ter essas reações. Você mudou, mas como ele é inseguro, não vai conseguir lidar com o seu passado. Provavelmente ele não esteja preparado para ter um relacionamento. Ele precisa tratar das inseguranças dele e você precisa rever os conceitos do que está aceitando nessa relação. Você não pode aceitar que ele seja explosivo com você. Você já está sofrendo abuso e não está tendo senso de limite. A solução para vocês é começar a fazer a “Terapia do Amor”. Você precisa ter referências melhores dos limites aceitáveis em uma relação e ele precisa tratar da insegurança dele.

A Escola do Amor Responde

Diariamente, Renato e Cristiane Cardoso esclarecem dúvidas sobre a vida amorosa. Se você deseja ouvir os podcasts com os programas apresentados por eles, acesse blogs.universal.org/renatocardoso/escola/

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Ele lembra do meu passadoe fica bravo. O que faço?”

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games