Adaptação escolar é desafio para a família

Manter o diálogo com as crianças e conhecer bem os valores e a proposta pedagógica da escola ajudam a evitar problemas

Por Por Rê Campbell/ Fotos: Fotolia e Cedidas

O início do ano letivo representa um desafio para pais e filhos. Crianças que estão ingressando na educação infantil podem ter medo dessa etapa, enquanto os estudantes que estão trocando de escola precisam se adaptar ao estilo da nova instituição. Mas, afinal, como garantir uma boa adaptação escolar?

Conhecer os valores da escola é o primeiro passo para que essa fase seja vivenciada de forma saudável. A opinião é de Angélica Pontes, de 41 anos, mãe de Maria Eduarda, de 10, e Pedro, de 7 anos. “Antes de escolher a escola, visitei algumas instituições, vi se a escola correspondia às nossas necessidades e se eu teria acesso aos professores. As crianças participaram dessas visitas”, detalha.

Angélica conta que enfrenta a adaptação a cada etapa da vida escolar dos filhos com bastante diálogo e acompanhamento diário das atividades. “Todos os dias eu pergunto sobre as aulas e as matérias novas. Mesmo trabalhando, sempre encontro um tempo para ajudar nas tarefas. Meu marido e eu também participamos das reuniões na escola”, afirma. A filha dela, Maria Eduarda, acaba de ingressar no sexto ano do ensino fundamental II. Para ajudar a menina com o novo ritmo, Angélica explica que vem estimulando a autonomia dela há mais de um ano. “Hoje ela tem 14 matérias e mais responsabilidades. Fui dando autonomia aos poucos. Eu explico que ela é responsável por levar os livros à escola, organizar a agenda e fazer as lições. Não fico cobrando o tempo inteiro, mas ofereço apoio”, esclarece ela, que também mantém diálogo com professores e coordenadores da escola.

Atenção aos detalhes

A psicóloga e coach de mães Isabela Cotian lembra que conhecer a fundo os valores e a proposta pedagógica da instituição é fundamental para evitar problemas. Os pais também devem ficar atentos à infraestrutura e à localização da escola, além de perguntarem se a escola valoriza a formação continuada dos professores.

Isabela destaca que os pais precisam manter um bom diálogo com os filhos. “Sugiro fazer perguntas mais abertas para entender como a criança está se sentindo. Em vez de perguntar se gostou da escola, os pais podem perguntar qual foi a atividade de que o filho mais gostou ou com qual colega mais brincou.” Se houver algum problema, é importante procurar a coordenação e analisar os possíveis motivos. A psicóloga ainda aconselha que os pais procurem transmitir confiança em relação à escola. “Muitas crianças choram nos primeiros dias. Se os pais chorarem junto com ela, a criança pode se sentir insegura. O ideal é explicar os pontos positivos da escola e dizer que vai voltar para buscá-la”, recomenda, acrescentando que os pais devem evitar atrasos na hora de buscar os pequenos.

À medida que o estudante vai passando de ano, os desafios na adaptação escolar mudam. Luciana Corato, orientadora educacional do Colégio Poliedro, em São José dos Campos (SP), diz que o estímulo à autonomia dos alunos deve ser prioridade. “Aqui na escola, fazemos encontros com os alunos para falar da organização dos estudos e como isso pode facilitar a rotina deles. A família deve acompanhar a vida escolar, ao mesmo tempo que pode ir delegando responsabilidades. É importante dar espaço para a criança crescer e caminhar com as próprias pernas”, afirma. Segundo ela, as crianças podem dar sinais de dificuldades de adaptação. “Se a criança não fala, não demonstra entusiasmo, não quer ir à escola ou se esquiva do assunto, algo não vai bem. Nesse caso, é importante buscar a parceria da escola”, finaliza.

Mudanças

Crianças que mudam de escola e até de cidade por conta do trabalho dos pais podem sofrer com o afastamento dos amigos. Nesses casos, a psicóloga Lia Clerot, especialista em terapia familiar sistêmica, diz que os responsáveis precisam acompanhar de perto as reações dos filhos. “Lembre-se dos sentimentos de insegurança que são normais em qualquer ambiente novo. Mostre empatia em relação aos sentimentos dos seus filhos e procure sempre mostrar o lado positivo desse processo: conte que as amizades são somadas, fale sobre as novas oportunidades de crescimento e aprendizagem, por exemplo”, ensina.

Quando a troca de escola ocorre no segundo ciclo do ensino fundamental ou no ensino médio, é importante que os pais conversem antes com os filhos e expliquem os motivos da mudança. “Crianças maiores e adolescentes estão em um processo de definição da personalidade e sentem necessidade de impor suas vontades. Mesmo se não compreenderem os motivos da mudança, mostre que está atento ao que pensam e aos sentimentos deles, trate-os com empatia. Durante o processo de adaptação, conversem e ajustem esses sentimentos, sobre como o filho tem enfrentando seus temores e as coisas novas e boas que estão acontecendo.”

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Adaptação escolar é desafio para a família

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games