Relacionamento tipo “Bruno e Marrone”

Por Por Michele Francisco / Foto: Fotolia

São muitas as perguntas, situações e medos que surgem em um relacionamento. Saber usar a razão diante das circunstâncias para avaliar se o outro é a pessoa ideal fará toda a diferença para uma vida feliz. Em A Escola do Amor Responde desta semana, os professores Renato e Cristiane Cardoso ajudam a aluna Natália a entender o que está acontecendo no relacionamento dela e a tomar a decisão correta. Acompanhe.

Natália – Estou no fim – ou quase – de um relacionamento. Eu tenho 100% de certeza do que quero, mas meu ex-noivo não sabe se quer ou não, se me ama ou não. Contudo, as atitudes dele mostram que ele me ama. Estamos há quase um mês conversando apenas por mensagem de texto. Estou triste por não estarmos juntos, porque eu o amo. Sei que o decepcionei, pois não atendi às expectativas em relação à filha dele. Não queria ser mãe, não mostrava amor. Ele disse que minha falta de interesse o chateou. Mas mostrei com mensagens e pedi para mostrar com atitudes que mudei, que quero ser mãe da filha dele. Não quero perdê-lo, mas ele está irredutível. O que faço?

Renato – Natália, seu relacionamento está igual à letra da música Já não sei mais nada, que a dupla Bruno e Marrone canta e que diz que ele não sabe de nada e ela não vê o que está acontecendo. Enfim, é uma confusão.

Cristiane – É possível perceber que você não entende muito de amor, porque você disse que ele não sabe se a ama, se quer ficar e tal, mas que as atitudes dele mostram que ele a ama. Mas que atitudes são essas? As pessoas não sabem o que é amor. Elas sofrem. Por mais que você tenha cometido erros nesse relacionamento, como você vai cumprir o seu papel de mãe se vocês não estão casados, se são apenas namorados? Estavam em um relacionamento conturbado. O ideal seria que você aprendesse a conquistar a filha dele, mas, mesmo assim, não era sua obrigação ainda.

Renato – O que parece que aconteceu é que você não demonstrou muito entusiasmo na questão de repentinamente assumir os papéis de esposa e mãe. Depois que ele terminou, você voltou atrás e quer ser mãe. Está parecendo desespero, aí está o problema. Parece que você está fazendo qualquer negócio para não perder esse homem, mas o seu real desejo não era ter que cuidar dessa criança.

Cristiane – Tem o fato de você não sentir nada pela criança. Quando você entra em um relacionamento com uma pessoa que já tem um filho, você tem que entender que vai ter que conquistar, vai ter que aprender a amar aquela criança, porque ela faz parte da vida dessa pessoa com quem você está se relacionando. Quando você mostrou para ele que não gostava da filha dele, você mostrou que não tem o perfil da pessoa que ele precisa para ter uma vida em comum.

Renato – Seja sincera consigo mesma: você está preparada para entrar em um relacionamento com alguém que já tem uma filha? Se existe um medo dentro de você, uma insegurança, que diz assim “não era isso que eu queria para mim”, se é isso que está dentro de você – eu não estou dizendo que está errado, está certo, você tem esse direito –, o nosso conselho é que você reavalie com cuidado e tome a decisão de olhar para a frente. Não é suficiente você gostar de uma pessoa, nós sempre falamos isso. Relacionamento é um conjunto de coisas e às vezes esse conjunto de coisas inclui uma coisa só que estraga todas as demais. Esperamos que você tome a decisão certa.

A Escola do Amor Responde

Diariamente, Renato e Cristiane Cardoso esclarecem dúvidas sobre a vida amorosa. Se você deseja ouvir os podcasts com os programas apresentados por eles, acesse blogs.universal.org/renatocardoso/escola/

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Relacionamento tipo “Bruno e Marrone”

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games