Como ela venceu a raiva que sentia dos homens

Juliana precisou superar traumas do passado para conquistar a felicidade na vida amorosa

Por Por Ana Carolina Cury/ Fotos: Cedidas

Infelizmente, para muitas pessoas o amor é sinônimo de sofrimento e, por acreditarem que casar significa viver infeliz, fogem de relacionamentos sérios. A agente de atendimento Juliana Ferreira de Carvalho Mendes, de 30 anos, pensava assim.

“Eu era uma pessoa muito problemática, reprimida e revoltada com a figura masculina. Isso acontecia porque cresci em um lar destruído, meu padrasto bebia todos os dias e agredia física e verbalmente minha mãe. Tinha que lidar diariamente com o medo”, conta Juliana.

Apesar de tentar fugir de namoros, ela, no fundo, buscava um cuidado paternal por parte dos homens com quem se relacionava. “Por não ter tido um exemplo paterno, interiormente eu era muito carente. E, quando conheci o Denyson, ainda na escola, não foi diferente.”

Foi depois de um beijo em uma festa que ela e Denyson Oliveira Lima da Silva, de 28 anos, músico, começaram a namorar. Dois anos depois já estavam morando juntos. “Vivemos em união estável por 10 anos, mas foi um tempo marcado por muitas brigas e incompreensões. Ela tinha muitos traumas e eu também tinha os meus; era viciado, mentia com frequência para ela e não tinha equilíbrio emocional”, lembra o músico.

A mudança

Após uma briga feia, eles decidiram se separar. No tempo em que ficou sozinho, Denyson buscou ajuda. “Ela me dizia que não queria mais reatar, mas eu não aceitava a separação. Foi então que, no final de maio de 2016, participei pela primeira vez de uma palestra da ‘Terapia do Amor’. Entendi que estava fazendo tudo errado e aprendi as ferramentas para mudar. Depois, mesmo separados, fiz o desafio para que a Juliana fosse comigo.”

Ela aceitou o convite e conta que ficou surpresa com o que ouviu. “Foi um banho de água fria. Me deparei com verdades ditas sem rodeios. Logo na primeira palestra senti uma paz que não sentia havia anos. Desde aquele dia compreendi que eu também errava e que precisava curar o meu interior.”

A partir de então, eles decidiram recomeçar. No dia 30 de março de 2017, oficializaram a união, no Templo de Salomão, na Celebração dos Casamentos. “Foi na ‘Terapia do Amor’ que reconstruímos nossa família e foi lá que apresentamos nosso casamento”, diz a agente de atendimento.

Denyson detalha que a celebração foi um presente para o casal. “Além da oportunidade de termos um acompanhamento pré-casamento, por meio do curso Casamento Blindado, recebemos orientações valiosas no dia da cerimônia. Hoje somos um novo casal, tomamos as decisões juntos, nos respeitamos e comparecemos todas as quintas-feiras às reuniões da ‘Terapia do Amor.’”

Vida amorosa

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Como ela venceu a raiva que sentia dos homens

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games