Escola de Mães: valorizando a família

Projeto reformulou seu nome para fortalecer ainda mais seus objetivos e auxiliar as famílias a se manterem unidas

Por Por Michele Francisco/ Fotos: Cedidas

As recorrentes mudanças na sociedade e a inversão de valores nos dias atuais têm causado grandes abalos no relacionamento entre pais e filhos. Para ajudar os pais a vencer os desafios de criar e educar, diante das instabilidades e quebra do vínculo familiar, foi criada a Escola de Mães. Antes conhecido como T-Amar, o projeto foi reformulado para aproximar ainda mais o nome dos objetivos do grupo.

Os pais são importantes para influenciar os filhos positivamente em suas escolhas e isso só pode acontecer quando existe um laço de confiança entre ambos. Por isso, o projeto tem como objetivo ensiná-los a lidar com cada fase do desenvolvimento emocional e com as mudanças de comportamento dos filhos.

“Quando uma mãe ou um pai muda sua maneira de educar, essa atitude produz reações em toda a família. Uma mãe, por exemplo, que ao se conscientizar da sua maneira equivocada de corrigir e educar os filhos se prontifica a agir de modo diferente, cria harmonia dentro de casa”, explica a coordenadora nacional do projeto, Neia Dutra.

Além do atendimento às mães, o projeto auxilia ainda os pais e tem expandido seu trabalho por todo o País, com a abertura de novas Escolas de Mães a cada mês. O projeto conta com mais de 1,5 mil voluntárias espalhadas por todo o País. E o grupo também alcança mães além das fronteiras nacionais. “Nos preocupamos em atender às necessidades específicas de cada país, observando as leis e culturas locais. Em alguns países, como os Estados Unidos, por exemplo, muitos pais são de outras nacionalidades e chegaram ao local em busca de uma vida financeira melhor, se dedicando excessivamente ao trabalho e negligenciando seu papel na família. Por meio da Escola de Mães, eles têm compreendido que, ao organizar seu tempo, podem priorizar sua família sem prejudicar o trabalho.”

O projeto trabalha para que os pais sejam exemplo em seu comportamento e na fé, como ocorreu com Lucinéia Oliveira, de 42 anos (foto abaixo). “Eu e meus filhos não nos relacionávamos, era cada um no seu canto, além das diversas brigas e discussões. Depois que entrei para o projeto, comecei a me aproximar mais da minha filha Cintya Maria. Em vários momentos foi difícil mudar as minhas atitudes, pois cresci agindo daquela maneira. Hoje o meu relacionamento com os meus filhos é outro. Minha filha é minha amiga e sempre me ajuda. Fazemos nossas refeições juntos e temos tempo uns para os outros.”

“Não basta o conhecimento teórico para educar um filho, é necessário que se coloque em prática essa teoria e que jamais faltem os valores éticos, morais e, sobretudo, espirituais. Quando a criação dos filhos tem embasamento na fé e no temor a Deus, eles passam a ter uma educação sólida, que produzirá bons frutos”, conclui Neia.

Os encontros da Escola de Mães acontecem todo primeiro domingo de cada mês, no Templo de Salomão, nas principais capitais e em algumas cidades do interior. Saiba mais clicando aqui.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Escola de Mães: valorizando a família

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games