Mais uma vítima das drogas

O rapper norte-americano Lil Peep, de 21 anos, morreu e a suspeita é de que ele tenha sofrido uma overdose

Por Por Michele Roza / Foto: Reprodução lilpeep/instagram

O consumo de drogas causa pelo menos 500 mil mortes por ano no mundo todo. Esse dado foi informado, recentemente, pela diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, durante discurso perante a Comissão de Narcóticos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Ela ainda apontou que a situação está piorando em muitos países onde o número de overdoses vem aumentando consideravelmente. Os Estados Unidos, por exemplo, entre 2013 e 2014, viu o número de mortes causadas por overdose de drogas praticamente duplicar para mais de 47 mil, segundo relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes.

No dia 15 de novembro último, a estatística foi corroborada mais uma vez. O jovem rapper norte-americano Lil Peep (Gustav Åhr era seu nome verdadeiro), de 21 anos, morreu e a suspeita é de que ele tenha sofrido uma overdose, embora a causa ainda não tenha sido oficialmente confirmada.

Em suas letras de música e também nas redes sociais, o jovem falava abertamente sobre sua depressão e seus vícios em cocaína e medicamentos para ansiedade. Horas antes de morrer, e de dar início a um show, chegou a declarar que estava tomando remédios prescritos, mas, se sentia bem.

O vício não faz acepção

Os casos de pessoas comuns ou personalidades entregues ao mundo do vício e perdendo a vida para as drogas estão ficando cada vez mais recorrentes. Não importa se o viciado é um desconhecido caminhando pelas ruas da cidade ou um famoso com todos os holofotes da mídia monitorando cada passo dele. O vício não faz acepção de pessoas pela fama, condição social, profissional ou financeira.

Um viciado geralmente sabe o que está enfrentando, conhece bem os riscos, mas não consegue se libertar sozinho desse mal.

Vício tem cura

Veja abaixo o vídeo com a história de Wellington. Tão jovem acima com o rapper que morreu recentemente, aos 20 anos de idade ele também começou a consumir cocaína. Em pouco tempo, já viciado na substância, gastava altas quantias em dinheiro com a droga, tornou-se agressivo e passou a se distanciar cada vez mais da família. Saiba como ele escapou da morte.

Milhares de viciados e seus familiares que já buscaram ajuda em diversos locais, porém não obtiveram resultado positivo, procuram pelo Tratamento para a Cura dos Vícios no Brasil e em vários países do mundo.

O Tratamento vem mostrando resultado na vida daqueles que acreditam e querem se libertar desse mal. Se você não aceita mais o sofrimento de um familiar ou amigo, ou ainda deseja se libertar dos vícios, as palestras acontecem todos os domingos.

Procure uma Universal mais próxima de você, clicando aqui, e se informe.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mais uma vítima das drogas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games