Outubro ROSA: um mês de alerta e cuidados

Câncer de mama tem 95% de chances de cura com diagnóstico precoce



Por Por Kelly Lopes / Foto: Fotolia

No mês da campanha que coloca em destaque a saúde da mulher, é importante ressaltar que exames preventivos precisam ser realizados com regularidade.

O câncer de mama é um tumor maligno caracterizado pelo crescimento acelerado e desordenado de células mamárias. Existem diferentes tipos de câncer de mama e alguns deles têm desenvolvimento rápido. Outros, no entanto, crescem de forma lenta.

Algumas alterações mamárias possuem a capacidade de fazer com que uma célula apenas se divida, sem invadir outros tecidos. Estes casos são chamados de tumores benignos ou não cancerosos.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é responsável por 28% dos novos casos de câncer diagnosticados a cada ano no Brasil. No mundo, anualmente, cerca de 8,2 milhões de pessoas morrem em decorrência do câncer, sendo que mais de 57 mil mortes são de mulheres vítimas do câncer de mama.

Ainda de acordo com o Inca, é pouco provável que uma mulher desenvolva câncer antes dos 35 anos, mas a partir dessa idade, e especialmente após os 40 anos, há um aumento significativo dos casos. Homens também podem ter câncer de mama, mas os casos são raros.

Diagnóstico precoce

Estudos comprovam que as chances de cura são de 95% quando o nódulo maligno é descoberto no início. Por isso, é importante que as mulheres fiquem atentas à saúde das mamas e consultem regularmente um mastologista e ou o ginecologista, para realizar exames de rotina e prevenção.

“A doença pode apresentar sintomas, tais como dor mamária ou axilar que não muda com o ciclo mensal, nódulo mamário ou em uma axila, vermelhidão da pele da mama, descarga mamilar (secreção sanguinolenta no mamilo) e inversão repentina do mamilo”, alerta a mastologista Heliégina Palmieris.

A especialista afirma que o câncer de mama pode acometer mulheres em qualquer idade e indica o autoexame como uma medida importante. “O autoexame deve ser realizado mensalmente após o período menstrual, porém não substitui consultas e exames periódicos. Ele é também importante para que a paciente se conheça e aprenda a avaliar as mudanças e características das mamas relacionadas aos ciclos menstruais e à idade.”

Heliégina explica que a maioria dos nódulos mamários é benigna. Porém, qualquer modificação das mamas deve ser avaliada por um profissional.

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o que impede o diagnóstico precoce é a dificuldade que as mulheres têm para conseguir atendimento – desde o preventivo até o tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Mamografia

Além do autoexame é recomendado que mulheres a partir dos 40 anos, mesmo sem alterações nas mamas, realizem anualmente a mamografia, que é um exame radiológico para avaliação das mamas feito com um aparelho de raio X chamado mamógrafo. O exame detecta a doença antes mesmo que ela seja identificada por meio da palpação.

De acordo com a mastologista, além da realização regular de exames clínicos, algumas decisões no estilo de vida podem reduzir significativamente os riscos de câncer de mama. Entre elas estão a boa alimentação – com abundância de frutas e vegetais frescos – e exercício físico para a manutenção do índice de massa corporal saudável (IMC).

Veja como fazer o autoexame da mama

Em frente ao espelho: observe o bico dos seios, a pele e o contorno das mamas. Fique atenta a quaisquer alterações, tais como achatamento ou inversão dos bicos, vermelhidão e aspereza

Deitada: apalpe uma mama por vez com movimentos circulares e suaves. Fique atenta à presença de nódulos ou caroços

No banho: com a pele ensaboada, levante o braço direito e deslize os dedos da outra mão suavemente sobre a mama. Depois faça o mesmo com o outro lado

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Outubro ROSA: um mês de alerta e cuidados

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games