É certo esconder uma agressão?

Programa de TV ensina mulheres a disfarçar as marcar de violência com maquiagem. Após gerar polêmica na internet, a emissora pediu desculpas



Por Por Débora Vieira / Fotos: Fotolia e reprodução

Uma emissora de TV do Marrocos exibiu um tutorial de maquiagem para disfarçar sinais de agressão doméstica. O programa diário “Sabahiyat” mostrou uma profissional maquiando uma modelo com hematomas falsos no rosto (foto abaixo). A atração, transmitida em novembro, gerou revolta nas mulheres do país e repercutiu em outras partes do mundo. “Nós esperamos que essas dicas de beleza ajudem vocês a seguir o seu dia a dia”, afirmou a apresentadora. A reação negativa dos telespectadores foi imediata. Nas redes sociais, milhares de pessoas criticaram o programa por incentivar as mulheres a acreditarem que a violência é aceitável em um relacionamento.

Está circulando no país uma petição online exigindo penalidades contra a emissora e um pedido formal de desculpas. No documento, mais de 2 mil pessoas pedem que a “normalização da violência contra a mulher” seja denunciada. “Não cubram a violência doméstica com maquiagem, denunciem o agressor”, diz o documento.

O canal 2M removeu o vídeo polêmico de sua página na internet e emitiu um comunicado dizendo que o tema exibido foi inapropriado. Em seguida, publicou um vídeo no Facebook se desculpando mais uma vez. “Nós sempre colocamos as mulheres no centro de nossos debates e defendemos seus direitos com todo coração”. Dada a gravidade da violência de gênero, “pedimos desculpas por exibir o quadro, que foi um erro de julgamento de nossa parte, e imploramos por sua compreensão”.

O programa foi exibido dois dias antes do Dia Internacional da Luta pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, no dia 25 de novembro.

Em 2015, um estudo mostrou que cerca de 62,8% das mulheres entre 18 e 65 anos sofreram agressão física, psicológica, sexual ou econômica, no Marrocos. O mesmo levantamento descobriu que apenas 3% dessas mulheres denunciaram seus agressores. Violência doméstica não é um problema apenas naquele país. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 70% das mulheres no mundo são vítimas de violência em algum momento da sua vida.

Esforço de todos

Há muitos fatores que contribuem para a banalização da violência doméstica. Entre eles está a maneira como o tema é tratado em filmes, novelas, músicas e propagandas. Na maioria das vezes, a violência é abordada de maneira preconceituosa e generalizante. Ao longo dos anos, ocorreram muitas polêmicas envolvendo personalidades da mídia e comerciais, acusados de promover o crime contra a mulher. O episódio ocorrido no “Sabahiyat” é mais um exemplo de que há muito a se fazer para combater esse problema. Em vez de ensinar a esconder as agressões, as mulheres precisam que toda a sociedade se posicione contra a violência de gênero.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

É certo esconder uma agressão?

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games