As múltiplas faces da infidelidade

Casos famosos mostram quão prejudicial a todos pode ser uma traição. Entenda o que está por trás do problema



Por Por Rê Campbell / Fotos: Reuters e Cedidas

A traição entre casais é um tema que movimenta o noticiário e está na boca de pessoas de quase todas as idades. O assunto também serve de base para livros, seriados de TV e filmes. Quem não conhece uma história de infidelidade?

Um dos casos mais famosos de traição envolve a realeza do Reino Unido. Em 1981, o príncipe Charles se casou com Diana Spencer em uma cerimônia digna dos contos de fadas. O evento foi assistido por cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. Mas o esperado final feliz não aconteceu.

O relacionamento deles sempre foi marcado pela sombra de Camilla, mulher que Charles conheceu em 1970 e com quem teve um breve romance. O casamento não impediu que o herdeiro do trono continuasse a se encontrar com ela, que na época estava casada com Andrew Parker-Bowles.

Charles e Diana anunciaram o fim da união em 1992. Em janeiro de 1993, o jornal The Sun publicou a gravação de uma conversa íntima entre o príncipe e Camilla, o que levou a opinião pública a defender a princesa Diana, conhecida como Lady Di.

Após o divórcio, a monarca falou em entrevista da traição que sofreu e também admitiu que teve um caso extraconjugal.

A imagem negativa do príncipe Charles e de Camilla aumentou após a morte de Diana em um acidente automobilístico, em 1997. Enquanto Lady Di passou a ser lembrada como um ícone de bondade, a namorada do príncipe passou a ser vista como “bruxa”. Camilla se divorciou do marido em 1995. Em 2005, ela e Charles oficializaram a união. Na época, a nova companheira do herdeiro do trono era rejeitada por 98% dos britânicos.

Consequências

A rejeição dos britânicos ao casal Charles e Camilla indica que as consequências do adultério vão muito além da dor e do sofrimento de quem foi traído. Ao trair sua princesa, o príncipe traiu um compromisso assumido diante de todo o mundo. Ele certamente também provocou mal-estar em sua família, principalmente aos dois filhos, William e Harry.

Mais do que ceder a apelos sexuais, o príncipe passou para o mundo a imagem de que não consegue cumprir sua palavra. Afinal, um casamento pressupõe fidelidade e essa regra foi quebrada. O resultado do adultério é pior para quem trai, defende a escritora e apresentadora Cristiane Cardoso. “O casamento pode até ser restaurado e a traição perdoada, mas a marca não sai. Ela fica na sua reputação e na história que deixou para trás”, afirma ela, que comanda o programa The Love School – A Escola do Amor, da Rede Record, ao lado do marido, Renato Cardoso.

Medo número 1

No Brasil, a traição representa o principal medo de homens e mulheres que estão em um relacionamento, segundo levantamento do site ParPefeito. E o medo é real. A pesquisa Mosaico 2.0 mostra que a média nacional de traição é de 40,5%. Os homens ainda são os que mais traem – 50,5% admitiram ser infiéis, contra 30,2% das mulheres. O estudo faz parte do Projeto Sexualidade (ProSex), do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Foram ouvidos 3 mil brasileiros de sete regiões metropolitanas: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Belém, Porto Alegre e Distrito Federal. Os entrevistados tinham entre 18 e 70 anos.

Por quê?

Se a maioria das pessoas tem medo de traição e condena a prática, por que tantos homens e mulheres continuam sendo infiéis? Os motivos que podem levar à traição são inúmeros. Mas uma coisa é certa: a traição é um sinal de que algo não está bem no relacionamento.

“Se há uma carência dentro do relacionamento, isso pode ser um empurrão para a traição, mas não a justifica, claro”, destaca o escritor e apresentador Renato Cardoso. Segundo ele, a falta de atenção, carinho e dedicação ao relacionamento podem levar o outro a se sentir carente. Vingança e pensamentos inadequados também podem estar relacionados à traição.

Outro ponto destacado é a distância entre o casal. “Distanciamento não é necessariamente apenas quando os dois estão fisicamente distantes. Existe o distanciamento emocional, que é quando os dois vivem nos seus mundos e descuidam da relação. Pessoas que são muito focadas em algo, seja hobby, seja trabalho ou filhos, podem estar negligenciando sua relação”, alerta Renato.

A psicóloga e psicanalista Fabiana Benetti lembra que a traição é a ponta do iceberg de problemas mais profundos. “Às vezes, a relação está tão difícil, mecanizada, e o casal está tão acomodado que uma terceira pessoa vem como um delírio, um desejo de dar vazão. A insegurança e o descontentamento podem influenciar”, explica.

Já o psicólogo, educador sexual e professor universitário Breno Rosostolato afirma que a falta de clareza sobre o significado do casamento está relacionada à infidelidade. “Muitas pessoas casam com a expectativa de que o outro vai ser a solução para seus problemas. Casa-se para não ficar sozinho ou para corresponder às pressões da sociedade. Expectativas erradas sobre o relacionamento podem levar à infidelidade”, avalia.

“Você acha que é normal”

O casal Georgina Bejarano, de 27 anos, e Gerardo Roca, de 35 anos, (foto ao lado) enfrentou uma traição durante o namoro. Ele explica que na época tinha uma ideia errada sobre o relacionamento. “Você acha que a traição é normal porque todo mundo faz. Quando estava namorando, acreditava que não era tão sério assim. E, no caso do homem, existe a ideia de se sentir mais macho perante os colegas”, explica ele.

A traição foi descoberta por Georgina. Os dois conversaram e Gerardo pediu uma nova chance. Mas, após o casamento, as desconfianças dela continuaram. “Eu ainda estava insegura com o que havia acontecido. Como ele trabalhava muito, chegava em casa cansado. Eu sempre ficava com a cara amarrada. Se ele demorasse cinco minutos para chegar, eu já ficava desesperada. Tinha ciúme das mensagens que ele trocava com amigos, das conversas, do olhar dele para outras mulheres, mas não sabia como lidar com isso”, diz.

“Como vim da Bolívia, eu passava muito tempo em casa e ficava pensando em muitas coisas. Quando ele chegava, eu já estava cheia de ideias ruins”, acrescenta. Georgina conta que as coisas começaram a mudar quando recebeu um livro de presente de sua tia, o best-seller Casamento Blindado, de Renato e Cristiane Cardoso.

Ela revela que trocou as cobranças pela valorização de si mesma. “Comecei a pensar: se ele erra, eu não vou errar. Não é bom ser ciumenta. Comecei a me valorizar e ver que eu podia ser melhor. Parei de fazer cara feia, comecei a recebê-lo com o jantar”, detalha.

O clima amistoso entre o casal abriu espaço para o diálogo e a compreensão das necessidades de cada um. Gerardo percebeu a mudança da esposa e descobriu que também precisava passar por uma transformação. “Quando você vê que a pessoa está dando o melhor para a relação, você também quer dar. Comecei a valorizar mais a Georgina. Antes, eu dava mais atenção aos amigos e familiares do que a ela, mas isso mudou. Antigamente, eu tomava as decisões sozinho, hoje decidimos juntos. Somos uma equipe”, resume.

“O que acontece no relacionamento é problema dos dois, antes eu achava que tudo era culpa dele. Passamos a conversar mais”, comemora Georgina, acrescentando que o casal participa das palestras da “Terapia do Amor”, às quintas-feiras, no Templo de Salomão, em São Paulo.

Ilusão

O apresentador e cantor Fábio Menezes, de 45 anos, (foto ao lado) também tem uma história de infidelidade. Casado há 22 anos com Jeane, o artista ainda lembra das consequências da traição que cometeu durante o primeiro ano de união. “Eu levava uma vida de solteiro. Tinha uma rádio FM, fama, dinheiro, amigos. A traição é uma ilusão momentânea que provoca uma destruição terrível”, opina.

Após ser infiel à esposa, Fábio saiu de casa. Depois de um tempo, ele conversou com Jeane e pediu uma nova chance, mas as consequências da traição persistiram por longos meses. “Você não trai só a sua esposa, você trai os amigos, a família, você trai um conjunto de pessoas que acreditam em você. Traição é algo que fica marcado. Levou um tempo até que eu conseguisse mostrar que mudei”, explica Fábio.

O cantor também diz que outras áreas da vida foram prejudicadas. “A traição é uma maldição completa, tive problemas no trabalho, minha rádio faliu.” Para mudar, Fábio conta que o primeiro passo foi valorizar a esposa. “A dica é sempre olhar para quem está do seu lado. Muitas vezes estamos com um diamante e não enxergamos. Também mudei meu caráter, passei a me dedicar mais a Jeane. Na Universal, tive um encontro com Deus e entendi o que é ser um homem honrado”, comemora. O casal tem dois filhos, Matheus, de 17 anos; e Filipe, de 10 anos.

Evitar? Superar?

Ninguém pode dizer com certeza o que se passa dentro da cabeça de outra pessoa. Entretanto, casais que desejam combater a infidelidade precisam valorizar o diálogo, como destaca a psicóloga Fabiana Benetti. “Dá para evitá-la se houver intimidade, conversa e parceria. Isso evita a trapaça. O casal precisa cultivar a cumplicidade, a amizade e o desejo.”

Como ensinam Renato e Cristiane Cardoso, o diálogo também é fundamental para casais que desejam continuar juntos após uma traição. Assim, eles poderão definir as novas bases do relacionamento e superar
a insegurança.

Breno Rosostolato reforça a importância do respeito. “As relações devem estar baseadas no respeito. Não dá para impor amor a outra pessoa, isso deve ser construído pelo casal. E precisamos abandonar os mitos românticos. Relações baseadas em contos de fadas são mentirosas”, finaliza.

Comprometer o mais importante

A atriz Kristen Stewart traiu o ator Robert Pattinson com o diretor Rupert Sanders durante as gravações de um filme, em 2012. Fotos dos dois aos beijos circularam em vários sites. Kristen enviou um comunicado à imprensa em que admitia o caso e pedia desculpas. “Esta indiscrição momentânea comprometeu a coisa mais importante na minha vida, a pessoa que eu mais amo e respeito, Rob”, afirmou. Após um período de separação, Pattinson e ela reataram o relacionamento, que durou mais alguns meses. Já a esposa de Sanders, a atriz Liberty Ross, se separou do marido.

Arrependido

Em 2005, o ator Jude Law traiu a então noiva, a atriz Sienna Miller, com a babá de um de seus três filhos. Law pediu desculpas públicas a ela e à sua família e disse estar “sinceramente arrependido”. Um ano depois, Sienna teria traído Law com o ator Daniel Craig. Uma ligação entre eles foi interceptada pelo jornal britânico News of the World, que enfrentou um processo judicial por causa da escuta ilegal e acabou fechando. A relação entre Sienna e Jude também acabou.

Dor Inacreditável

Em 2011, a traição do ator e ex-governador da Califórnia (EUA) Arnold Schwarzenegger se tornou pública. Ele traía a esposa, Maria Shriver, com uma mulher que trabalhava na residência do casal havia 20 anos. A relação extraconjugal gerou um filho. Após a descoberta da infidelidade, Maria se separou do marido. Em 2012, o ator falou sobre o caso em entrevista ao programa 60 Minutes. Schwarzenegger disse: “Eu acho que foi a coisa mais estúpida que eu fiz no relacionamento inteiro. Foi terrível. Eu infligi uma dor tremenda a Maria e uma dor inacreditável a nossos filhos.”

O que é traição?

Em agosto, o cantor Justin Bieber se envolveu em uma polêmica após postar fotos em seu Instagram com sua suposta nova namorada, Sofia Richie. Seguidores da página criticaram o novo relacionamento do rapaz, que ficou irritado e ameaçou fechar a conta. A cantora Selena Gomez, ex-namorada de Bieber, também resolveu fazer comentários e criticou a postura do cantor. Ele rebateu. Selena, então, acusou Bieber de traição. “Engraçado como aqueles que traíram várias vezes estão apontando o dedo para aqueles que os perdoaram e apoiaram”, escreveu. Não está provado se Bieber traiu Selena com outra pessoa. Mas o fato é que ambos se traíram ao trocar acusações na internet. Faltou respeito, sobraram emoções descontroladas e grosseria.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As múltiplas faces da infidelidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games