Perdoar faz bem à saúde

Estudos comprovam que pessoas que perdoam eliminam os efeitos negativos do estresse. Aprenda a ter essa atitude



Por Por Janaina Medeiros / Fotos: Fotolia

É comum nos sentirmos bem quando somos perdoados, não é mesmo? Mas saiba que essa atitude traz benefícios não só para a pessoa que recebe o perdão, mas também para quem perdoa. Agora, segundo a ciência, as vantagens podem ser vistas também na saúde.

De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico Psychology Journal of Health e citado na revista norte-americana Time, pessoas que possuem mais facilidade para perdoar conseguem eliminar os efeitos provocados por uma situação de estresse. O levantamento foi feito em parceria pela Universidade da Califórnia e a Luther College, ambas nos Estados Unidos, com 148 jovens adultos.

Durante a avaliação, os pesquisadores concluíram que os problemas físicos e mentais decorrentes da vida estressante desapareciam à medida que as pessoas perdoavam. “O ato de perdoar funciona como uma espécie de amortecedor contra o estresse. Se você não tem tendência para perdoar, sente os efeitos brutos do estresse de forma absoluta”, disse um dos autores do estudo, Loren Toussaint, professor de psicologia da Luther College.

Os benefícios não param por aí. Segundo os pesquisadores, pessoas tolerantes com as outras têm mais habilidade para lidar com as dificuldades da vida e têm atitudes mais suaves em situações abaladoras. “O perdão elimina a conexão entre estresse e doença mental. Eu acho que a maioria das pessoas quer se sentir bem e o perdão lhes oferece essa oportunidade”, ressaltou Toussaint.

Isso quer dizer que o ato de perdoar faz uma “limpeza” nas emoções negativas, desempenhando um papel importante para o nosso bem-estar. Não é à toa que sentimos um alívio tão grande quando perdoamos alguém, independentemente do mal que ele nos fez. Ao perdoarmos, liberamos a mágoa que estava aprisionada dentro de nós e assim nos livramos do estresse. Por outro lado, se estamos com algum ressentimento e não perdoamos, agimos por impulso e, muitas vezes, perdemos o controle das emoções. O resultado aparece por meio de sintomas nocivos, como dores, cansaço e vertigens, por exemplo.

A importância do perdão

Perdoar é o ato consciente de abrir mão do ressentimento contra alguém que, de alguma forma, nos causou mal, mesmo que ele não mereça. É uma atitude difícil de tomar, mas necessária.

O Bispo Edir Macedo, em seu programa Palavra Amiga, na Rede Aleluia, destacou que o ato de perdoar é uma das atitudes mais importantes para se manter a comunhão com Deus e que muitas pessoas querem o perdão para si, mas não fazem o mesmo com o seu semelhante. “Muitos repetem as palavras: ‘perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores’. No entanto, não perdoam, enganando-se a si mesmos. A sua dívida diante de Deus é impagável. Somente quando se pede o perdão é que Ele perdoa”, salientou.

De acordo com o Bispo, não adianta uma pessoa ter atitudes cristãs, como orar, jejuar, ofertar e devolver o dízimo, e se recusar a emitir o perdão. “Pode fazer tudo isso, mas, se não perdoar, não vai acontecer nada. Quando temos uma mágoa, os céus ficam literalmente fechados para as nossas orações”, enfatizou.

Como perdoar?

O primeiro passo é aceitar o que aconteceu. Isso não significa que você vai concordar, tampouco esquecer os fatos. Contudo, você deixará de sentir as emoções negativas que toma a forma de mágoa e saberá lidar com aquilo como algo distante, sem que isso ainda o atinja.

O segundo passo é não esperar sentir vontade para perdoar. Para isso é preciso usar a razão. “Mesmo que o coração grite, esperneie, sinta ódio, o importante é você usar o intelecto e pronunciar palavras de bênção para a outra pessoa. O coração pode ser o que for, mas ele jamais controla a razão quando a pessoa é decidida”, afirma o Bispo.

Ele ensina como agir: “Você ora por aquela pessoa e a abençoa. Na sua mente, você já está perdoando-a. Você despreza o coração e os sentimentos e fixa a fé nessa obediência à Palavra de Deus”, disse.
Isso quer dizer que é você quem decide perdoar tomando uma atitude de fé. “Mediante esse esforço, o Espírito Santo removerá os sentimentos do seu coração. Você fica livre para receber o perdão de Deus, o batismo com o Espírito Santo, a Salvação e todas as demais bênçãos”, apontou o Bispo.

Outro passo importante é não se importar com a reação da pessoa que o prejudicou. Mesmo que ela seja indiferente ao seu perdão, você desfrutará de uma vida mais leve, pois a situação, dentro de você, estará resolvida.

Agindo assim, você não deixará que uma mágoa prejudique sua saúde e sua relação com Deus. Se alguém errou com você, ainda que seja grave, não perca tempo alimentando um sentimento negativo. Perdoe e siga em frente.

E se você está com dificuldade para tomar essa atitude, procure ajuda e fale para Deus que quer perdoar. Você vai conseguir. Acredite.

Saiba mais sobre esse e outros assuntos espirituais na Noite da Salvação, que acontece todas as quartas-feiras, na Universal. Clique aqui para consultar o endereço de uma igreja mais perto de você. Ou converse agora mesmo com um Pastor Online.

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Perdoar faz bem à saúde

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games