Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Bispo Macedo | 9 de outubro de 2019 - 00:01


Como essa árvore…

O importante numa árvore não é a sua aparência exterior, quando está cheia de folhas e frutos. Mas o seu valor está em suas raízes, ou seja, não aparece, porque fica dentro da terra.

E ainda, pelo menos uma vez ao ano, em certa estação, essa árvore vai sofrer algum tipo de mudança, com a perda das folhas e um período sem mostrar os seus frutos.

Porém, por conta de suas raízes fortes, ela voltará a ser a árvore que sempre foi, e nem o tempo poderá mudá-la.

Na nossa vida, por algumas vezes, seremos como essa árvore.

Nos momentos de conquistas, atrairemos os olhares de admiração.
Porém, com a chegada da “estação deserto” (com as perdas, a queda de certo status etc.), outros tipos de olhares e questionamentos poderão surgir.

Então, como lidar com uma situação que poderá causar um pouco de desconforto? É simples!

Se as suas raízes permanecerem no ribeiro, que é o Espírito Santo, na “estação do Altíssimo”, Ele honrará você!

Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto. Jeremias 17.7,8

Se você confiar, mesmo no período de sequidão, você dará frutos!


reportar erro