USA
 

"Uma conexão especial com o povo hebreu"

Diplomata israelense conhece o Templo de Salomão e parabeniza a Universal por seu trabalho em vários países

A expressão era de espanto com tanta grandiosidade. Foi assim que o ministro de embaixada Itay Tagner, da Embaixada de Israel em Brasília, entrou na Esplanada do Templo de Salomão para conhecer o complexo do Brás, em São Paulo. 

David Roitberg, representante do Templo, recebeu o ministro, que revelou estar no Brasil há cinco meses e que mora com sua família na Capital Federal. Ele afirmou que era “um prazer muito grande poder conhecer tão grandiosa obra.”

Roitberg convidou Tagner a entrar no salão principal do Templo, o Santuário, onde o ministro ficou admirado com o tamanho da nave e sua riqueza de detalhes. Ele ficou ainda mais impressionado com a enorme sensação de paz que o invadia naquele momento e que não conseguia explicar. David logo esclareceu: “o Templo foi construído com a intenção de levar a pessoa a uma maior comunhão com Deus, não importando religião, raça ou ideologia.” O visitante assentiu com um franco sorriso.

Vidas recuperadas

Ainda no Santuário, Tagner conheceu um Levita – um colaborador do Templo, tal como nos tempos bíblicos – chamado Cláudio Soares, ex-morador de rua que viveu naquela situação de miséria por 30 anos. Cláudio contou que foi graças à influência do árduo trabalho da Universal junto aos sem-teto que ele tomou a atitude de mudar de situação. Hoje, além de Levita, atividade que desempenha com prazer, ele é chefe de família, empresário e desfruta dessa nova vida há 17 anos. O ministro se mostrou claramente comovido e impressionado ao ouvir a história daquele homem.

Depois do Santuário foi a vez de o visitante conhecer o Jardim Bíblico, onde visitou a réplica do Tabernáculo, em tamanho real, e reviu a história do caminho que o povo hebreu fez durante 40 anos desde a saída da escravidão no Egito até chegar à Terra Prometida. Dentro da tenda, Tagner ressaltou a importância do sacrifício para o ser humano ter acesso a Deus, o que logo reconheceu nas réplicas dos artefatos do Tabernáculo, assim como do papel fundamental do profeta Moisés ao subir ao monte Sinai: “Ele subiu como servo e desceu como líder. Tudo aqui tem uma conexão especial que ajuda as pessoas a meditarem e aprenderem sobre a história do povo hebreu”.

Universal e Israel

Em seguida, o grupo foi ao Jardim das Oliveiras centenárias, vindas do Uruguai especialmente para o Templo de Salomão. Em seguida, conheceu o Memorial de Jerusalém, onde o visitante assistiu a um breve filme com as histórias dos Templos passados, da fé no Verdadeiro Deus antes de qualquer religião influenciada pelo homem e do atual Templo de Salomão em solo paulistano.

No museu do Memorial, o diplomata apreciou as peças em miniatura dos elementos do Templo e do Tabernáculo, bem como os demais artefatos, com destaque para os brasões das 12 tribos de Israel, com francos elogios pela fidelidade ao que está escrito na Bíblia.

Enquanto caminhava para a Praça das Nações, ao lado da Esplanada, Tagner ressaltou o trabalho especial feito pela Universal no mundo inteiro e revelou ser “de grande agrado trabalharmos juntos para melhorar a vida de muitas comunidades.”

Já na Praça das Nações, onde estão hasteadas as bandeiras dos países em que a Universal atua, o israelense não escondeu a admiração pelo destaque dado ao estandarte de seu país.

Para David Roitberg, o representante do Templo no passeio, é sempre um grande prazer poder receber membros da comunidade israelita no Templo de Salomão. “Uma de nossas principais ideias é a de que quem nos visite sinta que está na própria Terra Santa”, completa. E manda um recado a todos os futuros visitantes de qualquer crença ou origem: “a mesma sensação que o ministro teve você também pode ter. Basta agendar uma visita ao Jardim Bíblico ou participar de nossas reuniões ministradas todos os dias da semana”, finaliza.

Veja as novas instruções para participação nas reuniões do Templo de Salomão clicando aqui. Para obter outras informações, você também pode entrar em contato com a Central de Informações do Templo de Salomão: (11) 3573-3535 ou info@otemplodesalomao.com

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo