USA
 

Um convite muito especial

Moradores de rua são convidados a conhecer o Templo de Salomão e afirmam que a visita lhes trouxe uma nova visão de dignidade e esperança

São homens e mulheres que “moram” sob viadutos e marquises, sujeitos às intempéries e aos perigos das ruas paulistanas dia e noite e que convivem com a discriminação por parte de cidadãos mais favorecidos. Contudo, inesperadamente, um grupo da Universal não só os tratou com respeito como lhes fez um convite inusitado: que conhecessem o Templo de Salomão. 

Recentemente, alguns moradores de rua receberam esse tratamento especial. Ganharam boas roupas, cortes de cabelo, tomaram banho e saborearam uma refeição feita para eles com todo carinho. Prepararam-se ansiosamente para um passeio que diversas pessoas de vários países querem realizar.

Como alguns deles disseram em uma entrevista à Record TV, com a visita, não só tiveram a sensação de dignidade como a de estarem “vivos novamente”.

“Anjos” em ação

O grupo que lhes fez esse convite tão especial foi o Anjos da Madrugada, iniciativa da Universal que leva aos sem-teto alimento, material de higiene, roupas e, sobretudo, uma palavra amiga de respeito e esperança. Não são raros os que tiveram esse contato com os voluntários e tomaram rumos que redefiniram suas vidas e reencontraram a dignidade antes tida como perdida e a plenitude.

A iniciativa visa, segundo o bispo Alessandro Paschoall, responsável pelo projeto Anjos da Madrugada, “ganhar essas pessoas para Deus e ressocializá-las, afinal vivem nas ruas – muitas delas discriminadas – por falta de oportunidades ou por conta dos vícios”. De acordo com o bispo, são atualmente no Brasil 16 mil voluntários que vão uma vez por semana às ruas para o tão necessário encontro com aqueles que necessitam deles.

Para todos, sem distinção

O passeio pelo Templo seguiu o mesmo padrão do oferecido aos demais visitantes, famosos ou anônimos, fazendo valer um dos principais propósitos do complexo sagrado do bairro paulistano do Brás: estar aberto a qualquer pessoa, independentemente de origem, credo ou situação, num lugar especialmente concebido para a conexão direta com Deus sem interferências de doutrinas da tradição humana.

Os visitantes especiais daquele dia passaram pelo Jardim Bíblico, quando aprenderam sobre a viagem dos hebreus desde a saída da escravidão no Egito até a Terra Prometida, mostrada na réplica do Tabernáculo, o “templo móvel” do povo israelita enquanto não chegava ao seu próprio território. Em seguida, foram apresentados ao Memorial de Jerusalém e ouviram mais detalhes da história do povo de Deus, dos Templos antigos e do atual.

No auditório do Memorial, os visitantes participaram de uma oração muito especial, além de receberem de presente Bíblias que lhes permitirão prosseguir com o aprendizado do que é a vida com Deus. Para alguns esse foi o primeiro contato; para outros, um reencontro. A seguir, os convidados foram conduzidos ao Santuário, a nave principal do Templo, na qual participaram de uma reunião especial conduzida pelo Bispo Edir Macedo.

O bispo Domingos Siqueira reiterou a intenção da construção do espaço sagrado: “Quando Deus orientou Salomão sobre construir o Templo disse que seria uma casa de oração para todos os povos. Queremos que esses moradores de rua, como qualquer outra pessoa rica ou pobre, não importa sua religião, sejam bem-vindos a esse local”.

Veja as novas instruções para participação nas reuniões do Templo de Salomão clicando aqui. Para obter outras informações, você também pode entrar em contato com a Central de Informações do Templo de Salomão: (11) 3573-3535 ou info@otemplodesalomao.com

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo