USA
 

A Salvação eterna

O cristão precisa se manter alerta para que o ladrão não roube seu bem mais precioso

Quase todos os autores de estudos sobre o Apocalipse têm concordado que, a partir do quinto capítulo, o livro da Revelação se torna uma grande incógnita, especialmente até o capítulo 19.

A esperança de desvendar os mistérios do Apocalipse tem impelido os homens mais eruditos a empregarem os seus talentos e a consumirem o seu tempo na busca de respostas.

Muitas hipóteses e conjecturas bem-intencionadas têm sido feitas nesse sentido, o que não nos impede de pesquisar, meditar e buscar no Espírito Santo a revelação do desconhecido.

Diante disso, o próprio Deus, através do Seu Espírito, tem interesse em revelar o significado dessas profecias, objetivando o fortalecimento da Igreja do Seu Filho, e, assim, prepará-la para o arrebatamento, que será imediatamente antes da Grande Tribulação.

Além disso, estou convicto de que se elas não tivessem o propósito de serem reveladas, e em especial para a Igreja do final dos tempos, elas nem teriam sido transmitidas. As explicações que passo a expor exprimem apenas uma visão pessoal daquilo que creio ser inspiração de Deus.

O paralelo entre os fatos mundiais e as profecias apocalípticas tem se estreitado a tal ponto, que não deixa nenhuma margem de dúvida quanto ao fato de que já estamos vivendo o início apocalíptico. O nosso Senhor deixou como alerta as seguintes palavras:

"Aprendei, pois, a parábola da figueira: quando já os seus ramos se renovam e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão. Assim também vós: quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas." Mateus 24.32,33

"Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem." Mateus 24.37-39

Portanto, o cristão precisa se manter alerta permanentemente, e cuidar para que o ladrão não venha roubar o mais precioso tesouro que o Senhor Jesus Cristo nos tem dado: a nossa Salvação eterna.

(*) Trecho retirado do livro "Estudo do Apocalipse", do bispo Edir Macedo

Comentário

Qual a sua opinião sobre essa matéria?
Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão.
Somente comentários relevantes serão autorizados.
Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline.
Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@universal.org.br.



Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo