USA
 

Veja a primeira parte do estudo "As saudações"

Sacerdote é a pessoa escolhida por Deus para oferecer ofertas de sacrifícios contínuos diante d'Ele

"João, às sete igrejas que se encontram na Ásia, graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono e da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra..." Apocalipse 1.4,5

O apóstolo João faz, nestes versos, a saudação às sete igrejas que estão na Ásia. Se determinarmos em um mapa a localização dessas sete cidades, na ordem em que elas são citadas - Éfeso; Esmirna; Pérgamo; Tiatira; Sardes; Filadélfia; Laodiceia - descobriremos que o desenho formado é um círculo.

Significa um sinal de perfeição, o que justifica o número: sete. Sendo assim, podemos acreditar que cada uma destas igrejas simboliza diferentes épocas ou períodos da história da Igreja cristã.

Também é possível que estas sete igrejas representem as condições espirituais, tanto das igrejas em qualquer época quanto dos cristãos de cada período. Se cada igreja representa um determinado período da Era Cristã, então a Igreja atual está representada pela igreja de Laodiceia.

Ora, sendo a premissa verdadeira ou não, o fato é que os sintomas da Igreja cristã atual se coadunam perfeitamente com a de Laodiceia.

Infelizmente, a Igreja do nosso Senhor hoje em dia retrata exatamente a condição de Jerusalém, quando invadida pelos exércitos da Babilônia, em 586 A.C. Naquela ocasião, o profeta Asafe orou assim:

"Ó Deus, as nações invadiram a tua herança, profanaram o teu santo templo, reduziram Jerusalém a um montão de ruínas. Deram os cadáveres dos teus servos por cibo às aves dos céus e a carne dos teus santos, às feras da terra." Salmos 79.1,2

Podemos entender, em vez de "as nações", os demônios; em vez de "a tua herança", a Igreja do Senhor Jesus; em vez de “profanaram o teu santo templo”, vivem na prostituição, no adultério e na idolatria; em inimizades, ciúmes, discórdias e tudo o mais que é contra Deus, dentro da Sua própria Casa. E "reduziram Jerusalém a um montão de ruínas" como sendo os cristãos.

Os poucos homens de Deus, hoje, têm sido entregues às feras deste mundo demoníaco por aqueles que um dia também foram de Deus. Assim, a Igreja de hoje reflete mesmo o espírito de Laodiceia de outrora!

A bendita graça e a paz são ministradas pelo apóstolo João, da parte da Santíssima Trindade: Deus-Pai, o Espírito Santo e o Senhor Jesus:

"João, às sete igrejas que se encontram na Ásia, graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono e da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!" Apocalipse 1.4-6

O Espírito Santo está representado pelos sete Espíritos, que podem ser os já referidos pelo profeta Isaías, quando, profetizando a respeito do Senhor Jesus Cristo, disse: "Repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor" Isaías 11.2.

A sequência mencionada da Santíssima Trindade aqui é diferente da conhecida. Neste contexto temos Deus-Pai, o Espírito Santo e o Filho. Este fato pode ser visto como proposital, a fim de que vejamos as três Pessoas em grau de importância absolutamente igual.

A grandeza imensurável de glória do Pai, do Filho e do Espírito Santo é igual, independentemente da ordem em que se menciona.

Quando o Senhor Jesus vier com as nuvens, Ele aparecerá como a Fiel Testemunha para Israel, e como o Primogênito dos mortos para a Sua Igreja. Para os povos incrédulos, entretanto, Ele vem como o Soberano dos reis da Terra:

"... Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém!" Apocalipse 1.5-7

O amor com que Deus nos amou é indescritível. De acordo com o nosso pensamento natural, deveria ser diferente: primeiro lavados pelo sangue e, então, amados. Mas é justamente o contrário: Ele nos amou primeiro!

Aqui está o exemplo que os verdadeiros nascidos de Deus têm de seguir: semear o amor do Evangelho naquelas pessoas que os odeiam, que os perseguem e os difamam, cometendo contra eles todo tipo de injustiça.

E somente a partir daí é que vem a colheita da salvação delas. Mas, infelizmente, muitos que se dizem cristãos têm esperado que os seus parentes, vizinhos, amigos e até inimigos incrédulos se convertam, para então lhes transmitirem a amizade cristã.

Faz-me lembrar de uma senhora que se dizia cristã, vizinha de outra, que praticava a bruxaria. Todas as sextas-feiras, à noite, ela via aquela vizinha sair de casa, vestida de branco, carregando oferendas para as entidades às quais servia.

Passados alguns anos, reparou que a vizinha não mais saía daquele jeito. E, em um belo domingo, viu-a carregando uma Bíblia. Então se aproximou dela e lhe perguntou sobre a sua nova fé.

Quando ela respondeu que tinha sido liberta das hostes do inferno na Igreja Universal do Reino de Deus, aquela senhora, que se dizia cristã, começou a insistir para que se transferisse para a sua denominação.

Primeiro o Senhor Jesus nos amou, e depois Ele nos limpou de todo o nosso pecado. E este tem de ser o comportamento de todos aqueles que se dizem Seus seguidores. Como resultado deste amor e perdão vem a promoção: Ele nos constitui reino e sacerdotes para o Seu Deus e Pai. Leia Apocalipse 5.10

Sacerdote é aquela pessoa escolhida por Deus para oferecer ofertas de sacrifícios contínuos diante dEle. Todo aquele que for lavado pelo sangue do Senhor Jesus é um sacerdote, independentemente da posição que ocupe na igreja.

Acesse o blog do bispo Edir Macedo e veja outros assuntos.

Comentário



Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo