USA
 

As diversas calculadoras

Instrumento que auxilia o homem a fazer contas já foi feito de pequenas pedras

Quem já não se pegou fazendo contas nos dedos das mãos, sem a ajuda de uma calculadora? Mas, sempre que tem uma por perto corre para, em apenas poucos toques, saber o resultado da conta através do visor eletrônico. A calculadora agiliza muito a rotina no comércio e em pequenas operações do cotidiano, mas, principalmente, o trabalho de profissionais como os matemáticos e engenheiros, que lidam com cálculos complexos diariamente.

Pedras que calculam

A palavra cálculo tem sua origem no termo em latim “calculus”, que significa pedra, pois, acredita-se que as pedras tenham sido um dos primeiros objetos usados pelo homem para fazer contas. O primeiro invento advindo dessa necessidade de enumerar, somar e subtrair coisas foi o ábaco (foto) e data do século 6 antes de Cristo (a. C.), na região da China. O instrumento de calcular permitia que pequenas pedras fossem organizadas em colunas, facilitando a contagem.

Engrenagens mecânicas

Somente no século 17, em 1642, o sistema foi repensado pelo filósofo e matemático francês Blaise Pascal. Determinado a reduzir o trabalho do pai, cobrador de impostos que passava horas fazendo cálculos, o jovem construiu um aparelho com engrenagens mecânicas para armazenar informações e dar resultados de adição e subtração de forma mais rápida.

Pouco tempo depois, em 1671, o matemático alemão Gottfried Wilhelm von Leibniz construiu um novo mecanismo, a "roda graduada", capaz de fazer mais duas operações fundamentais (divisão e multiplicação) e extrair raiz quadrada.

Teclado e calculadora eletromecânica

Ao longo do século 19, então, começaram a surgir diversos modelos e tecnologias de calculadoras com engrenagens mais complexas. Alguns desses experimentos são considerados, até hoje, precursores da computação.

Mas, foi já no início do século 20, por volta de 1912, que aconteceu a primeira operação comercial de grande sucesso, quando um teclado foi adaptado ao dispositivo, lançando, assim, as calculadoras eletromecânicas.

Máquinas cada vez menores e mais baratas transformaram a calculadora em um instrumento popular. Além do modelo que faz contas de aritmética básica, hoje faz-se uso também das calculadoras gráfica, científica e financeira.

IBM

No século 18 foi criado o cartão perfurado, com 12 linhas e 80 colunas, onde informações eram transformadas em códigos. A partir de 1880, o princípio desse cartão foi aplicado à calculadora, pelo estatístico Herman Hollerith, durante uma ação do censo populacional nos Estados Unidos.

Através das perfurações, estabeleciam-se circuitos elétricos e os dados que elas representavam podiam, então, ser computados automaticamente. Com o sucesso, Hollerith abriu sua própria empresa. Em 1924, reuniu dois sócios para fundar a IBM (International Business Machines), uma das mais famosas empresas de computação do mundo.

Comentário

Qual a sua opinião sobre essa matéria?
Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão.
Somente comentários relevantes serão autorizados.
Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline.
Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@universal.org.br.



Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo