USA
 

Noé na telona

Prevista para 2013, megaprodução de Hollywood contará a história do patriarca e pode ter Russell Crowe, de "Gladiador", no papel principal

Segundo a publicação norte-americana “Variety”, o ator Russell Crowe (Oscar de melhor ator em 2001 por “Gladiador”) está oficialmente em negociações para o papel-título em “Noah”, superprodução hollywoodiana que contará a história de Noé nas telas, bem como da construção da famosa arca para enfrentar o grande dilúvio narrado na Bíblia. A direção será de Darren Aronofsky, de “Cisne Negro”, que quase esteve no comando da próxima aventura do herói dos quadrinhos Wolverine no cinema.

Na história, Noé será mostrado como o homem que foi contra tudo e todos para obedecer à ordem divina de construir a grande embarcação para proteger sua família e muitos animais da grande inundação que aconteceria. Além disso, o personagem será retratado como alguém que ama a natureza criada por Deus, mas está muito descontente com o modo como o homem a trata.

O filme será uma megaprodução orçada em US$ 130 milhões e usará o melhor em efeitos especiais.

Aronofsky é conhecido por ser muito exigente e detalhista, não se rendendo a artifícios burocráticos dos estúdios, só entregando um filme pronto após ter certeza de que tudo está muito bem resolvido. O neozelandês Crowe terminou recentemente sua participação como o pai biológico de Superman em “Man of Steel” (cujo figurino o ator usa na foto acima), que recontará a origem do herói mais famoso dos quadrinhos nas telas em 2013. Antes dele, a mídia especializada já havia falado no galês Christian Bale (o atual Batman do cinema e ganhador do Oscar de coadjuvante em “O Vencedor” ano passado) e no alemão Michael Fassbender (o Magneto de “X-Men: Primeira Classe”) sondados para o papel de Noé. O próprio Crowe confirmou no Twitter que está em negociações com os estúdios Paramount e a produtora New Regency.

O começo das filmagens de “Noah” está previsto para julho em Nova York e na Islândia. O lançamento, por enquanto, é planejado para 2013.

Comentário



Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo