USA
 

Homens da Bíblia: Jó

Ele sofreu muito, mas manteve-se firme na fé em Deus

Considerado um homem íntegro e temente a Deus (Jó 1:1), a história de Jó é um exemplo de que não é sempre que o sofrimento está atrelado ao pecado.

Jó confiava, servia ao Senhor, e sua família era grande, próspera e saudável (Jó 1:2-3). Em certo dia, ele perdeu tudo: casa, filhos, bens. Porém, em vez de blasfemar contra Deus, ajoelhou-se e bendisse ao nome do Senhor (Jó 1:22).

E ainda, depois de tudo o que perdeu, Satanás pediu a Deus para que afligisse mais a Jó, com doenças e dores no seu corpo. E Deus assim permitiu (Jó 2:4-6).

Para piorar, Jó ouviu de sua esposa que era melhor deixar de ser sincero, amaldiçoar a Deus e morrer do que viver pobre e sem saúde (Jó 2: 9-10).

Sem casa, sem higiene, pobre, mas Jó manteve-se íntegro e firme na presença de Deus. Ele teve todos os motivos possíveis para não acreditar mais, para duvidar do poder Dele em sua vida, mas foi exatamente o contrário que fez.

Como qualquer ser humano, Jó sentia e lamentava por estar passando por tudo aquilo. Em vários capítulos do livro bíblico que descreve sua história, que traz o nome dele como título, estão suas reclamações, seus pensamentos, suas indagações. Mas, em momento algum, ele atribui tudo aquilo a Deus. Ele não maldiz o Seu nome e muito menos deixa de ser sincero.

Nos dias de hoje

É esta sua posição quando as dificuldades, as aflições e problemas aparecem? Ou blasfemar contra Deus é a primeira coisa que faz?

Há aqueles que se entregam ao sofrimento, a ponto de desistir até mesmo de ter fé em Deus e naquilo que Ele tem para a sua vida. Mas quantos “Jó” temos por aí? Aqueles que passam dificuldade, fome e grandes sofrimentos e continuam a acreditar?

Jó tinha amigos que tentaram achar uma razão pela qual ele estava vivendo tudo aquilo (Jó 4, 5 e 8). Ele ouvia o que diziam, mas sabia que sua vida estava nas mãos de Deus e que Ele tem o conhecimento de todas as coisas (Jó 9).

Mas quantos incrédulos tentam justificar o que Deus faz? E quantos outros querem aconselhar, dar seu parecer, sem considerar o poder Dele? Ele pode todas as coisas, e isso é no que todos devem acreditar. Ainda além, devem viver essa verdade.

Nenhum sofrimento é sem razão, mas não compete a nós duvidar dos motivos do Senhor. O que importa é viver sempre na fé, se manter fiel, para que a graça Dele venha no tempo oportuno, assim como aconteceu com Jó (capítulo 42).

Comentário

Qual a sua opinião sobre essa matéria?
Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão.
Somente comentários relevantes serão autorizados.
Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline.
Sugestões e reclamações podem ser enviados para redação@universal.org.br.



Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo