USA
 

Cansado de reclamações da escola sobre o filho, pai toma atitude inesperada

Conheça o caso e reflita sobre a sua relação com os seus filhos

O estudante texano Bradley Howard, de 17 anos, passou por uma situação, no mínimo, desconfortável no último dia 5 de maio. Isso porque, cansado de receber reclamações de professores, o pai de Bradley, também chamado Bradley Howard, assistiu às aulas ao lado do adolescente.

Bradley, o filho, gosta de ser o centro das atenções por onde passa, e, de acordo com o pai, é isso que causa os maiores problemas do jovem, especialmente nas aulas.

“Eu gosto de falar, então os meus professores ficam enviando e-mails para os meus pais a respeito do meu mau comportamento”, contou o estudante ao site estadunidense BuzzFeed.

Para acabar de vez com essa situação, o pai foi visitar o filho na escola, em parte para envergonhá-lo, em parte para demonstrar que estava presente na vida do jovem e tomaria as atitudes necessárias para colocá-lo no caminho correto.

Quem divulgou o caso na internet, tornando-o famoso, foi a irmã do estudante, Molli, que publicou a foto acima e uma mensagem que sua mãe lhe enviara em particular: “Papai disse que, se recebêssemos outra reclamação sobre o comportamento dele (Bradley) de sua professora de física, iria se sentar ao lado dele na sala de aula. Nós recebemos uma ligação ontem, então aqui está o papai esta manhã.”

Você está presente?

Esse pai encontrou um jeito de mostrar para o filho que estava presente na vida dele. E você, tem conseguido demonstrar isso à sua família?

Em seu blog pessoal, o palestrante Renato Cardoso faz o seguinte cálculo:

“Vamos considerar como muitas pessoas tipicamente gastam o seu tempo toda semana. Todos nós temos 168 horas a cada 7 dias, das quais gastamos em média:

- 56 horas dormindo

- 40 horas trabalhando

- 14 horas comendo

- 14 horas usando a Internet

- 12 horas fazendo trabalhos domésticos

- 10 horas assistindo à tevê

- 8 horas no trânsito para ir e voltar do trabalho

O total, até aqui, é de 154 horas — sem contar o tempo com higiene pessoal, conversas telefônicas, idas ao banheiro, às compras, à igreja, ociosidade, jogos ou esportes, entre outras coisas. Você vai perceber que não sobra muito tempo para quase nada.

Onde fica a família nessa equação?”

Conforme Renato explica, uma das grandes vítimas da vida agitada que vivemos hoje é a família. “Normalmente, o que acontece é que tentamos encaixá-la entre, ou durante, as outras atividades. Ou seja, atenção parcial e dividida.”

Essa falta de atenção especial à família, porém, é prejudicial. Afinal, em uma família saudável, passar tempo juntos e fazer atividades em família é uma prática que é valorizada.

Quando a família não é prioridade para as pessoas, começam a aparecer problemas como incapacidade de comunicação, comportamento inadequado dos filhos e muitos outros.

“Não é de espantar que os problemas de casamento, pais e filhos, irmãos e irmãs vão se instalando no meio das famílias. Quando menos percebemos, estamos vivendo como estranhos em casa. Há falta de sincronia. Um não sabe muito sobre o outro. O marido está desconectado da esposa. Os pais não sabem o que se passa com os filhos. E a casa vira um hotel”, descreve Renato.

Para que isso não aconteça dentro do seu lar, participe da palestra Transformação Total de Pais e Filhos, que acontece todos os domingos, no Templo de Salomão.

“Faça tempo para a sua família. É um investimento que trará muito retorno. Experimente”, conclui Renato.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Anterior Próximo