USA
 

A importância dos projetos do FJU

Por meio do grupo, Damilly teve um encontro com Deus, tornou-se empresária e conheceu o marido. Saiba mais

Damilly Moura Lisboa (foto ao lado), de 28 anos, é formada em ciências contábeis, mas encontrou na fotografia a sua realização profissional e a oportunidade de ser a própria patroa. Mas, diferentemente da maioria dos fotógrafos, ela descobriu que tinha o talento após fazer parte do Mídia, o projeto de comunicação da Força Jovem Universal (FJU).

Vida profissional

“A princípio fui repórter (no projeto), depois comprei uma câmera e fui para o departamento de fotografia, com o que me identifiquei logo de cara. Busquei conhecimento para executar o trabalho da melhor forma. Assistia a tutoriais, lia dicas, via tudo sobre o assunto”, lembra.

Ela acrescenta que, com a prática, aplicou o aprendizado e conseguiu moldar o olhar para as fotos. Logo surgiu a oportunidade de ter clientes e, aos poucos, foi crescendo na área. “Nada vem fácil, levei um certo tempo para conquistar o meu espaço, clientes e parcerias. Mas, com perseverança e com Deus me dando forças e ideias, tive coragem para largar o meu emprego em uma multinacional e criar a minha própria empresa.”

Vida com Deus

E o projeto ajudou muito mais ainda na vida da jovem, não apenas na carreira. Ele a despertou para a necessidade de ter um encontro com Deus, já que, apesar de estar na Igreja, não tomava a decisão de se entregar totalmente a Deus. “Eu era muito nova e não levava nada a sério. Era muito envolvida com amizades do mundo e não fazia muita questão de ir às reuniões”, conta Damilly. Ela também resistia aos convites para conhecer a Força Jovem Universal, mas, após muita insistência dos integrantes do grupo, cedeu e gostou. Pouco tempo depois já fazia parte da equipe do Mídia.

“Me lancei com tudo no projeto, pois tinha tudo a ver comigo. Me envolvi com as coisas de Deus e amizades que me ajudaram a me aproximar dEle.” Ela decidiu então se batizar nas águas e não demorou muito para que tivesse um verdadeiro encontro com Deus e o Espírito Santo. “A partir daí eu mudei completamente, até alguns 'amigos' com quem convivi na faculdade me mandavam mensagens falando que eu estava muito mudada, para melhor. As pessoas viam Deus em mim.”

Vida amorosa

Não bastasse tudo isso, também foi dentro do projeto que a jovem conheceu o seu marido, Bruno Lisboa, de 27 anos. “Nos conhecemos por meio de amigos em comum e passamos a ter mais contato dentro do trabalho. A princípio, nasceu uma amizade e, com o convívio, vi nele uma pessoa especial. O interesse surgiu de ambas as partes. Nos conhecemos cada vez mais, até que resolvemos namorar.”

Em 1 ano e 9 meses, o casal subiu ao altar, no fim de março passado. E toda essa experiência faz com que Damilly valorize cada vez mais a atuação dos projetos do FJU. “Fazem o jovem crescer, ele pode descobrir algum talento que nem sabia que tinha, desenvolve o prazer em ajudar o próximo e, ao se dedicar, ele tem um relacionamento verdadeiro com Deus.”                                              

Veja mais projetos mantidos pela Força Jovem Universal aqui.

Se identificou com algum deles e quer se tornar um integrante ou voluntário? Visite a Universal mais próxima para saber como. Encontre aqui o endereço.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Anterior Próximo