USA
 

Que “favor” a amante pode fazer à esposa traída?

Inglesa que mantinha casos com homens casados afirma ter ajudado essas famílias. Entenda o caso

O que leva um homem casado a procurar um envolvimento amoroso com outra mulher? Muitos podem listar uma série de problemas que estão vivendo no casamento, como algo que os está impulsionando a um caso extraconjugal. Mas nada irá justificar tal atitude, muito menos o que leva uma mulher a aceitar ser a amante.

A inglesa Gweneth Lee, de 45 anos, consultora financeira, causou polêmica ao declarar ao site britânico Daily Mail que, ao manter longos relacionamentos com três homens casados e com filhos, fez um "favor" às esposas traídas, porque se não fossem essas aventuras em busca do que faltava no relacionamento, eles teriam se separado delas. Ela alega que uma das esposas chegou a saber do caso que o marido estava mantendo fora do casamento, mas tolerou a traição porque o seu interesse por sexo havia diminuído.

Todos os homens que mantiveram um caso extraconjugal com a consultora inglesa faziam parte do principal site de namoro do Reino Unido para pessoas casadas manterem encontros ilícitos.

Falta de entendimento

Mas o certo é que um caso extraconjugal não ajuda a manter um casamento. Pelo contrário. A Bíblia compara a mulher que se envolve na união de um casal como louca. E que aqueles que aceitam a proposta como faltos de entendimento:

“A mulher louca é alvoroçadora; é simples e nada sabe. Assenta-se à porta da sua casa numa cadeira, nas alturas da cidade, e põe-se a chamar aos que vão pelo caminho, e que passam reto pelas veredas, dizendo: Quem é simples, volte-se para cá. E aos faltos de entendimento ela diz: As águas roubadas são doces, e o pão tomado às escondidas é agradável. Mas não sabem que ali estão os mortos; os seus convidados estão nas profundezas do inferno.” Provérbios 9.13-18

Perigo à espreita

A escritora Cristiane Cardoso dá dicas do que a esposa deve fazer se percebe que alguma mulher tem se aproximado do seu marido com segundas intenções. Veja:

Não vá atrás dela: “Quando você faz isso, você faz de um desafio uma guerra em que ela vai fazer de tudo para ganhar. Além do que, o marido é seu, e o fato de ela querer o que é seu é porque está com inveja de você, isso a diminui consideravelmente. Você não precisa diminuí-la, ela já fez isso ao querer o que não é dela”, explica a escritora.

Converse com o seu marido a respeito: “Não o chame de bobo, sem noção, ingênuo ou qualquer coisa que venha denegri-lo, pelo contrário, mostre a ele o quanto você confia nele e que você não se sente bem ao vê-lo conversando ou dando atenção àquela mulher. Peça a ele, com carinho, que se afaste, pois ela não aparenta ter boas intenções.”

Ore: “Ore  por ela, ore por ele. Se as pessoas soubessem o quanto a oração tem poder, fariam isso mais vezes”, destaca.

E quanto à amante?

E para as mulheres que têm se aventurado na ilusão de um envolvimento com um homem casado, a escritora alerta: “Querer o que não é seu é querer problemas que nunca terão fim. Se ele trair a mulher por causa de você, vai lhe trair por causa de outra mulher”, ressalta. Cristiane destaca também que tal mulher precisa de ajuda porque não é um relacionamento, não é a conquista de um homem, não é ganhar de outra mulher que vai fazer dela uma mulher realizada consigo mesma. E que essa busca inconsequente só revela o quanto ela mesma não se valoriza.

Cristiane destaca 3 coisas que é possível fazer para se ajudar:

1. Faça a Terapia do Amor por você: Toda quinta-feira, em uma Universal mais próxima.

2. Faça o curso do Autoconhecimento: Para mais informações sobre a próxima turma, acesse http://www.godllywood.com/projetoraabe/.

3. Leia o livro “Melhor Que Comprar Sapatos”: Vai ajudá-la a entender bem o que se passa dentro de você.

Compartilhe essa mensagem em suas redes sociais.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Anterior Próximo