USA
 

Cerimônia em memória às vítimas do Holocausto

Em Brasília, autoridades se reúnem para tratar do tema

O movimento nazista, liderado por Adolf Hitler no século 20, deixou terríveis manchas de sangue, dor e sofrimento na história da humanidade. Entre elas, o Holocausto: milhões de judeus que estavam em território de domínio nazista foram enviados para guetos e campos de extermínio, onde eram assassinados.

Em memória às vítimas do Holocausto, a Câmara Legislativa Federal homenageou os diplomatas brasileiros Luiz Martins de Souza Dantas e Aracy de Carvalho Guimarães Rosa, no dia 15 de março último.

Eles receberam o título “Justos entre as nações” por, na época, terem liberado vistos para centenas de judeus se refugiarem no Brasil, mesmo com a proibição do Governo vigente (Getúlio Vargas).


A história de um sobrevivente

Aos 89 anos, Freddy Siegfried Glatt contou a sua experiência na Alemanha nazista e relatou a perda de familiares no campo de concentração Auschwitz, localizado na Polônia, no continente europeu.

Em entrevista à Record TV de Brasília, Glatt declarou: “Eu acho muito justo esse evento, porque já têm ‘negacionistas’ do Holocausto e daqui a pouco não vai mais ter sobreviventes para contar (essa história).”


Na entrada do auditório onde ocorreu a solenidade houve a exposição “A angústia da libertação expressa em arte”, que contou com obras de arte feitas por sobreviventes do Holocausto, entre os anos 1945 e 1947, externando a sensação de liberdade após o período de tensão.

Em memória às vítimas do Holocausto

O intuito do evento, organizado pelas embaixadas de Israel, Canadá e a Delegação da União Europeia no Brasil, foi condenar manifestações que incentivem o ódio e a perseguição, para que os tempos sombrios do Holocausto não retornem à humanidade.


O Templo de Salomão também marcou presença na cerimônia, por meio de seus representantes Luan Vilvert e David Roitberg, que foram recebidos pelo embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley (foto acima).

Em pronunciamento, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, disse que se mantém hostil ao fascismo, ao nazismo e ao antissemitismo (ouça o discurso dele na íntegra).

#WeRemember (#NósLembramos)

No dia 27 de janeiro último, o Templo de Salomão, localizado na capital paulista, participou da campanha online #WeRemember (#NósLembramos), em memória às vítimas do Holocausto. Veja abaixo a publicação:

Compartilhe nas redes sociais.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Anterior Próximo