USA
 

Garota alvo de piadas na internet assina contrato como modelo

Conheça a história de Salem Mitchell e veja o que ela pode ensinar a você

Salem Mitchell tinha um sonho desde a infância: ser modelo. Todas as fotos e books enviados para agências de publicidade, entretanto, não recebiam respostas, como acontece com milhares de jovens no mundo inteiro.

Dessa maneira, Salem permaneceu sem fama até alguns de seus colegas de escola resolverem fazer piadas sobre a sua aparência. “Eu me tornei popular nas redes sociais principalmente por pessoas fazerem piadas sobre mim”, contou a jovem ao jornal estadunidense “The San Diego Voice”. “Eu tenho muitas sardas, nas quais eu não vejo problemas, mas, aparentemente, um monte de pessoas viu problemas nelas. Pessoas costumavam dizer que eu pareço uma banana ou um guepardo ou que eu pareço ter uma doença de pele.”

As piadas na escola foram tantas que, cansada de ser motivo de riso, Salem resolveu brincar consigo mesma. “Se as pessoas estão rindo de mim, eu vou rir de mim com elas e eu vou estar no comando das piadas feitas sobre mim.”

Com esse propósito, a jovem publicou a foto abaixo em suas redes sociais. Imediatamente a imagem viralizou, gerando inúmeras piadas e alguns elogios. Entre esses elogios, importantes marcas de moda, como Gucci, Vogue e Beyoncé, convidaram-na para fazer pequenos trabalhos modelando. Até que, em fevereiro, poucas semanas após a publicação daquela foto, ela assinou um contrato como modelo profissional de uma das mais importantes agências do mundo.

“Você tem que aprender a amar todas as partes de si mesmo”, ensina Salem. “Uma grande maneira de amar a si mesmo é ignorar o que outras pessoas dizem.”

A era do bullying

Salem não é a única a sofrer críticas e ofensas por causa da aparência. Como ela, muitas outras pessoas sofrem com os praticantes de bullying. São “valentões” que intimidam e fazem sofrer pessoas que se diferenciam do que alguns padrões da sociedade exigem. Salem, por exemplo, se diferencia por suas sardas. Outras pessoas se diferenciam por serem mais ou menos magras, mais ou menos altas, usarem óculos, serem mais tímidas, etc.

"A notícia ruim é que os praticantes de bullying não vão acabar, tudo bem? Eles vão estar em todo lugar até morrermos", ensina o palestrante Renato Cardoso. "A boa notícia é que existe um jeito de lidar com eles, ok? E uma das melhores maneiras que eu conheço para lidar com eles é, antes de qualquer coisa, você saber que eles estão lá e você tem que ser forte e confiante sobre você mesmo."

Renato explica que a arma mais importante do bullying é a psicológica. Ao perceber que alguém se ofende ou se chateia diante de comentários, o bullying se foca em atormentar justamente aquela pessoa.

"Eles usam palavras. Talvez digam na sua cara. Hoje em dia eles enviam mensagens de celular ou e-mails, eles usam fotos, etc. Eles usam maneiras para tentar entrar em sua cabeça. Entrar na sua cabeça para lhe fazer sentir amedrontado, para lhe fazer sentir embaraçado consigo mesmo, ridículo, para lhe fazer se sentir pequeno. Mas tudo o que eles têm são apenas palavras."

Sabendo disso, a defesa mais eficaz é a autoconfiança. Foi o caso de Salem.

Não acredite que você é aquilo que os outros falam só porque não se enquadra em ridículos padrões de beleza. "Não deixe o bullying entrar na sua cabeça", conclui Renato.

E você, já foi vítima de bullying? Como lidou com isso? Deixe o seu comentário.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Anterior Próximo