USA
 

Pai crucifica o filho porque não fez lição de casa

O garoto foi punido em público. Saiba mais

Há alguns dias, uma movimentada rua do distrito de Yongchuan, no sul da China, foi palco de uma cena inusitada: um garoto, de apenas 10 anos, ajoelhado sobre um caixote de plástico e crucificado (imagem ao lado).

Quem fez isso foi o próprio pai do menino, após o filho desobedecê-lo e não fazer a lição de casa. O pai foi avisado sobre a situação pelos professores do garoto e, não sendo aquela a primeira vez, decidiu humilhá-lo na frente da loja da família.

“Não foi nada sério”, declarou o homem às pessos que fotografavam a cena. “Apenas uma brincadeira para ele aprender sobre responsabilidade.”

A importância do equilíbrio

Cada família tem os próprios hábitos e regras, geralmente visando ao bem-estar dos seus integrantes. Ser pai ou mãe não é fácil, exige esforço, mas, principalmente, equilíbrio.

O chinês que crucificou o filho na calçada entende que agiu certo, mas a Bíblia orienta: “pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” (Efésios 6.4). Ora, a admoestação do Senhor prega a reflexão antes de tomar atitudes, a razão acima dos sentimentos, o autocontrole contra a impulsividade.

O escritor e palestrante Renato Cardoso, responsável pela reunião Transformação Total de Pais e Filhos, explica que pai e mãe devem agir em conjunto para determinar limites e regras aos seus filhos, visando ao bem deles. "Comunicar bem essas regras aos seus filhos e não ter medo de aplicá-las.”

No entanto, ele lembra que o objetivo é protegê-los do mundo e deles mesmos, mas não exagerar na dureza e no rigor. "Pais devem ser equilibrados, permitir certos errinhos de seus filhos e não viver pegando no pé deles toda hora por qualquer coisa. Mas, nas coisas principais, devem ser firmes e justos.”

E você, o que acha da atitude tomada por esse pai na China? Responda à enquete abaixo:

 Compartilhe essa matéria em suas redes sociais.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo