USA
 

O que você tem buscado em primeiro lugar?

Na sua resposta está a razão do seu sucesso ou do seu fracasso espiritual. Leia e entenda por quê

A razão pela qual a maioria das pessoas ainda não recebeu o Espírito Santo está na falta de obediência a esta orientação dada pelo Senhor Jesus:

“Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6.33

Elas têm feito justamente o inverso. Ao chegarem à Igreja, priorizam a solução do problema financeiro, familiar, buscam a cura de uma enfermidade, enfim, buscam primeiro realizar os seus projetos e conquistas pessoais para depois buscarem o Reino de Deus.

O problema é que, uma vez que alcançaram uma determinada bênção, logo começam a buscar por outra, e por outra. Receberam a cura da enfermidade e então passaram a buscar outras conquistas: vida financeira, amorosa, etc. Enquanto isso, o Reino de Deus vai ficando de lado.

“Essas pessoas não levaram em consideração que o Reino de Deus tem de vir em primeiro lugar”, ressaltou o bispo Macedo em recente mensagem transmitida pela Rede Aleluia de rádio (99.3 FM). “Elas procuraram e buscaram com todas as suas forças as promessas de Deus – a Terra Prometida –, conquistaram as bênçãos materiais e físicas e se esqueceram do mais importante: o Reino de Deus.”

“Mas o que significa buscar o Reino de Deus?” – questiona o bispo, explicando que buscar primeiro o Reino de Deus e a Sua justiça significa buscar primeiro conhecer a Deus, ter uma experiência pessoal com Ele, primeiramente tê-Lo reinando dentro de si. “É viver uma vida justa, correta, com um caráter íntegro, para que, depois de ter nascido de novo e ter sido batizado com o Espírito Santo, você venha tomar posse das bênçãos materiais, familiares, financeiras, etc.”

As bênçãos espirituais sustentam as materiais

Não que seja errado buscar as bênçãos materiais, muito pelo contrário, elas são promessas de Deus e podem e devem ser conquistadas, sim. Porém, quando elas são colocadas como prioridade e conquistadas sem que antes a pessoa tenha tido um encontro com Deus, ela não conseguirá mantê-las por muito tempo. “Se você prosperou, porém não estabeleceu dentro de si o Reino de Deus, então você vai perder aquilo que conquistou, porque o que sustenta as bênçãos materiais são as bênçãos espirituais, é o Espírito Santo.  Mas se o Reino de Deus estiver estabelecido dentro de si, as bênçãos materiais serão consolidadas”, enfatiza o bispo.

Se você diz que já entregou a vida no Altar, mas não tem uma vida correta, não vive de acordo com a Palavra de Deus, o seu comportamento está muito aquém do que nela está escrito. Você é relapso, não cumpre os seus compromissos, é mentiroso, vive no engano, então na verdade essa entrega nunca aconteceu. Você precisa primeiro entrar no Reino de Deus, viver na justiça. Quando isso acontecer — o encontro com Deus —, aí sim você deve buscar as demais coisas e elas serão acrescentadas.

Esse Jejum de Daniel tem essa finalidade, levar você a entrar no Reino de Deus, ter uma experiência pessoal com Ele e receber dentro de si a plenitude do Espírito Santo.

Para isso, entretanto, é necessário pagar o preço: sacrificar tudo aquilo que distrai a sua mente e, nesses 21 dias, se desconectar de informações seculares, diversões ou qualquer tipo de entretenimento. Você vai purificar a sua mente para que o Espírito Santo possa então ter liberdade para falar com você.

“Mesmo você que já é batizado no Espírito Santo deve fazer (o jejum) para se reabastecer, para se renovar, ser mais usado por Deus, para saber o que Deus deseja de você, para ter um relacionamento mais íntimo com Deus”, aconselha o bispo Macedo.

O Jejum de Daniel teve início no dia 9 de fevereiro e se encerrará em 1º de março. Veja aqui algumas sugestões do que você pode fazer nesse período para alimentar o seu espírito.

(*) Texto baseado em uma Palavra Amiga do bispo Macedo

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo