USA
 

Atirador diz que ouvia vozes que o mandavam matar

Ele matou 5 pessoas em aeroporto da Flórida, nos Estados Unidos. Saiba mais

Esteban Santiago, de 26 anos, desembarcou na sexta-feira (6) no aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida, Estados Unidos. Ele pegou um voo em Anchorage, no Alaska, até Minneapolis, e depois seguiu em outro voo até o seu destino final. Até aí, um passageiro normal. Só que, ao desembarcar, buscou a mala dele na esteira, abriu, pegou um revólver despachado legalmente na bagagem e começou a atirar aleatoriamente em quem estava no local. Cinco pessoas foram mortas e oito ficaram feridas. Após os disparos, ele se entregou à polícia.

Esteban, que serviu 10 meses no Iraque, sem ter participado de conflitos armados no local, procurou, em novembro último, uma agência do FBI (uma espécie de Polícia Federal nos Estados Unidos) no Alasca, onde morava, para dizer que ouvia vozes que o obrigavam a assistir a vídeos do Estado Islâmico e o orientavam a ser violento.

Uma tia do rapaz, María Luisa Ruiz, afirmou que o sobrinho não estava bem, tinha mudado de comportamento havia alguns anos e, nos últimos tempos, "perdera a cabeça". “Parecia que estava fora de si, dizia que via coisas", contou ela.

O mal de Esteban

Esteban afirmou que as vozes em sua cabeça eram de responsabilidade da CIA (agência de inteligência do Governo norte-americano), que ele acreditava estar controlando a sua mente. A verdade, porém, é que os pensamentos do rapaz estavam sob outro domínio.

A Bíblia afirma que “não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Efésios 6.12).

“O maior conflito que as pessoas enfrentam não é externo, mas no seu interior, na sua mente. É onde tudo começa. A mente é o principal campo de batalha do diabo. É o lugar onde ele semeia os seus pensamentos”, afirma o bispo Domingos Siqueira.

Esteban buscou ajuda no FBI para controlar os seus pensamentos e também fez terapia por algumas semanas, mas isso não foi capaz de vencer o mal que o afligia. Ele não compreendeu que usou as armas erradas contra um inimigo que não conhecia. “Nós estamos em uma grande batalha, que se desenvolve na esfera espiritual”, destaca o bispo.

É muito importante para todos, inclusive os cristãos, perceber que as forças espirituais inimigas de Deus agem por meio dos pensamentos. “Satanás imita a Deus em tudo. O Espírito Santo trabalha com a Palavra, e com ela inspira a nossa mente com os pensamentos Divinos. Satanás também trabalha com a palavra, como fez com a mulher no Éden. Ele polui a mente humana com os seus pensamentos de dúvida, e é exatamente aí que ele tem prevalecido. Sempre que o diabo vier com um pensamento, seja ele qual for, devemos combater na fé.”

Tem alguma dúvida sobre como fazer isso? Visite hoje mesmo a Universal mais próxima de você e converse com o pastor ou bispo responsável.

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo