USA
 

Como o Espírito Santo se apaga em nós?

Talvez isso já esteja perto de acontecer com você. Saiba como impedir

Quando criança, você deve ter recebido algo muito valioso de seus pais, acompanhado da seguinte ordem: “Cuidado para não perder isso!”

Quando lemos na Bíblia o alerta que o apóstolo Paulo dá à Igreja de Tessalônica, vemos que é esse tipo de alerta, sobre não perder o que há de mais precioso:

“Não extingais o Espírito.” 1 Tessalonicenses 5.19

A presença do Espírito Santo é uma chama, não à toa Paulo usa a palavra extinguir, que é fazer que cesse de queimar, de brilhar.

E como é possível extinguir o Espírito? Quando não desenvolvemos os frutos dEle. O pecado tem o poder de apagar essa chama dentro de nós, mas o grande erro é pensar que só porque não estamos vivendo no pecado essa chama nunca irá se apagar.

Com certeza você já viu em algum filme como um super-herói geralmente descobre os seus dons. Ele não sabe que possui aquele poder e, de repente, numa situação de perigo, esse poder se manifesta e ele descobre que possui dons especiais. Quando recebemos o Espírito Santo recebemos poder (Atos 1.8). O problema é que, na maioria das vezes, não usamos esse poder da maneira correta.

Imagine o seguinte: você gasta um alto valor para dar uma blusa de grife de presente para uma pessoa querida e nunca a vê usando. Até que um dia, ao chegar na casa dela, vê a blusa feita de pano de chão. Qual a sua reação? É a mesma que a do Senhor Jesus quando olha para nós que temos o Espírito Santo e não usamos essa arma, não desenvolvemos esse poder.

Você já parou para refletir quanto poder tem em cada um dos frutos do Espírito Santo? Mas dia a dia só veremos esse poder se os usarmos. Você tem usado a fé como deveria usar? E a paciência? Nas afrontas, injustiças, você tem usado a alegria?

O que muito acontece é que não usamos como deveríamos usar, como Deus espera que usemos. E aí eles vão se apagando; se apagando até que você se percebe frio e distante. 

Não apague

O mais interessante desse versículo é que não se trata de uma simples orientação, mas de uma ordem para não apagarmos o Espírito (Santo) dentro de nós. É uma atitude, um zelo que tem que ser nosso.

Quando falamos que a fé é como um músculo, que quanto mais você exercita, mais ele se desenvolve, não é só a fé que é assim, mas qualquer um dos nove frutos do Espírito Santo. Quanto mais você exercita, mais eles crescem. Pare de exercitá-los (usá-los) e eles atrofiam.

A escritora Ester Bezerra explica que os três primeiros frutos do Espírito têm a essência de Deus: o amor (representado pelo Deus Pai), a alegria (representada pelo Filho Jesus) e a paz (representando O Espírito Santo), e que eles são recebidosautomaticamente com a descida do Espírito Santo em nossa vida. “É a Marca imediata ou o Selo de Deus sobre o que nEle crê”, ressalta a escritora.

Porém, os outros seis – longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio – estão ligados ao temperamento do ser humano. “Entende-se também que eles estão ao nosso dispor, entretanto, é preciso cultivá-los com perseverança”, explica. E para isso é necessário sacrifício. Sacrificar a própria vontade, sacrificar o medo, a dúvida, o comodismo.

Reflita: Em quais situações você poderia usar esses frutos e não está fazendo? Por quê?

E o que você pode fazer a partir de agora para usá-los da maneira que Deus espera?

Se não sabe ao certo, peça direção a Deus em oração e por meio da  Palavra dEle e pratique.

Compartilhe essa mensagem com os seus amigos e familiares.

 

Comentários

Lembramos que este espaço é reservado somente para comentários referentes à matéria em questão. Somente comentários relevantes serão autorizados. Pedidos de oração e orientação podem ser feitos na página do Pastor Online: www.universal.org/pastoronline. Sugestões e reclamações podem ser enviados para redacao@sp.universal.org.br.

Nossas Sugestões

Nossas sugestões

x
Próximo